Tamanho do texto

"Agora é cuidar, dar amor e carinho. E ensinar a jogar bola", disse Neymar, que pretende chamá-lo de Mateus

O primeiro filho de Neymar , fruto de uma relação com uma garota de 17 anos, será menino. O atacante de 19 anos confirmou o sexo de seu herdeiro e promete ser tão presente para a criança quanto alega ser atualmente para a mãe, a quem considera uma amiga "muito íntima".

Siga o iG Santos no Twitter e receba as informações do time da Baixada

"É menino. Agora é cuidar, dar amor e carinho. E ensinar a jogar bola", disse o jogador do Santos à TV Globo, já mais adaptado à ideia de ser pai do que quando soube a notícia. "Fiquei assustado. A gente pensa que não vai acontecer com a gente, pelo descuido que houve. Foi um choque para a família inteira. Mas agora é só felicidade", reforçou.

O titular da seleção brasileira já sabe até o nome que quer dar à criança. "Eu queria Mateus, porque meu nome era para ser Mateus. Mas vou conversar com a mãe", falou, tranquilo em relação ao tratamento com a mãe. "[A relação com a mãe é] De dois amigos, muita intimidade. Tem que ter. Querendo ou não, é o nosso filho. Tenho uma amizade muito grande com ela, nos falamos todos os dias, conversamos, pergunto o que ela precisa, faço visitas."

Entre para a Torcida Virtual do Santos e convide seus amigos

Na seleção brasileira, o jovem atleta pede calma com a pressão para substituir Ronaldo, apesar de o próprio "Fenômeno" vê-lo como sucessor. "Assumir o lugar do Ronaldo não é mole. É um craque, um gênio, um ídolo para todo o mundo", alertou, cogitando, no entanto, trocar seu moicano por um corte à lá Cascão, como Ronaldo na Copa de 2002. "Já usei quando tinha dez, 11 anos. Quem sabe não faço uma homenagem para ele de novo", sorriu.

Para trilhar o mesmo caminho do camisa 9 que marcou época na seleção, Neymar só não quer mais o rótulo de "cai-cai". "Tento me manter de pé o máximo, caio por causa da força. Qualquer zagueiro é mais forte do que eu", argumentou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.