Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Neymar acerta salário. Resta saber como Real vai pagar o Santos

Espanhóis estão com dificuldades para pagar à vista e propõem parcelas. Jogador só aceita sair sob acordo amigável

Samir Carvalho iG Santos |

EFE
Neymar procura enfatizar que não está pensando em negociações
O salário foi acertado durante esta quarta-feira. Disputar o Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro, pesa, mas não tanto assim. O iG apurou que, agora, o principal motivo do atacante Neymar ainda não ter aceitado a proposta do Real Madrid , da Espanha, é não estar definido o formato do pagamento ao Santos pela liberação do craque. O clube espanhol está com dificuldades de pagar o valor da multa à vista, avaliada em 45 milhões de euros (cerca de R$ 101,2 milhões), e propôs ao Santos um pagamento parcelado.

Entre para a Torcida Virtual do Santos e convide os amigos

Como a diretoria santista não aceita liberar o atacante nem após a disputa do Mundial, resta ao Real Madrid depositar o dinheiro em juízo e tentar ganhar a briga na Justiça. O problema é que, além do clube encontrar dificuldades para pagar o valor à vista - única maneira de tirá-lo sem o aval dos dirigentes santistas -, Neymar impõe nas negociações um acordo amigável entre o clube espanhol e o Santos para aceitar a transferência.

O iG apurou que Neymar assinou um documento do Real Madrid antes de viajar para a Argentina, e nas últimas reuniões, intermediadas por seus representantes, aceitou a proposta salarial dos espanhóis, que estão dispostos a pagar até 5 milhões de euros (R$ 11,2 milhões) por temporada.

Siga o Twitter do iG Santos e receba notícias do time em tempo real

Desta forma, mesmo o Real Madrid pagando a multa rescisória ao Santos, Neymar faz questão que o seu atual clube seja conivente com sua transferência. A postura de Neymar pode ser notada durante as entrevistas em Los Cardales, local no qual a seleção brasileira treina para a disputa da Copa América da Argentina. O atacante prioriza o discurso que pretende permanecer no Santos, pois está ciente que os dirigentes santistas não aceitam vendê-lo antes de 2012, ano do centenário do clube.

Robinho , que está com Neymar na Argentina, serve de exemplo quando o assunto é deixar o Santos para atuar no Real Madrid. Em 2005, o ex-camisa 7 do Santos forçou sua saída da Vila Belmiro, quando os espanhóis optaram por pagar a multa rescisória ao Santos. Por coincidência, o empresário de Robinho era Wagner Ribeiro, o mesmo que gerencia a carreira de Neymar atualmente.

Seis anos depois, Robinho aconselha as novas estrelas do Santos – Neymar e Ganso – a não deixarem o clube sem o aval da diretoria. Neymar está disposto a seguir o conselho do companheiro de ataque na seleção brasileira, e por intermédio de seus representantes, já avisou que só deixará o Brasil, caso o clube espanhol chegue a um acordo com os dirigentes santistas.

Leia tudo sobre: SantosNeymarReal Madridseleção brasileira

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG