Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Nem perda de liderança abala status de Júlio César no gol corintiano

Apesar do empate que recolocou o Corinthians na vice-liderança, partida no Barradão serviu para goleiro manter condição de intocável

iG São Paulo |

Imprescindível. É esse o status do goleiro Júlio César no Corinthians. E quem lhe dá tal grau de importância é o próprio técnico Tite. O camisa 1 sofreu apenas dois gols nos últimos sete jogos e conquistou definitivamente a confiança no clube depois de atuações que garantiram alguns pontos na ainda aberta disputa pelo título brasileiro.

O Júlio tem sido imprescindível. Evoluiu muito nos últimos anos desde a minha primeira passagem aqui (em 2004) e a confiança com que está jogando só melhora o nível das suas apresentações, disse Tite depois do empate contra o Vitória, no Barradão.

Apesar do resultado ruim que acabou tirando o Corinthians da liderança duas rodadas antes do final do campeonato, foi Julio Cesar o principal responsável pelo empate. No segundo tempo, quando a partida já apontava o placar de 1 a 1, o goleiro fez duas defesas em chutes a queima roupa dos jogadores do Vitória que poderiam certamente decretar a derrota corintiana. Trocaria as defesas que eu fiz por uma vitória hoje, disse o goleiro, lisonjeado com os elogios que recebeu após a partida, mas triste por ter saído do Barradão ainda líder.

Preferia ter trabalhado menos, sem aparecer tanto. A gente teve muitas chances de vencer. Criamos chances no primeiro tempo e no final do jogo também. Mas é assim mesmo. Vamos confiar que podemos recuperar a liderança nessas duas rodadas, disse o goleiro, que só conseguiu se tornar titular no clube depois da saída de Felipe, titular do gol corintiano por três anos e meio. Júlio completou 26 anos no final de outubro e só agora, depois de seis anos treinando entre os profissionais do clube, conseguiu ter uma sequência de jogos como primeiro goleiro.

O goleiro precisou mostrar em campo que merecia crédito. A diretoria de futebol do clube não dava tanta confiança a ele mesmo com a saída de Felipe. Foi buscar o paraguaio Bobadilla após a Copa do Mundo para ser ele o número 1 do clube mas bastaram atuações perfeitas de Júlio César para que ele se tornasse uma unanimidade. Tanto que Bobadilla sequer estreou pelo clube quase quatro meses depois de ser apresentado.

O torcedor corintiano de todo o Brasil reconhece a ótima fase que vive o goleiro. Em Salvador, no desembarque da delegação para o jogo contra o Vitória, sábado, Júlio César foi um dos mais festejados pela horda de torcedores que cercou os atletas durante o tumulto criado pela multidão de adeptos.

Um dos poucos campeões brasileiros no elenco corintiano já que jogou uma partida da campanha do Brasileiro de 2005, Júlio César ainda sonha em ser campeão sendo protagonista. Espero que a gente ainda fique com título. Temos que fazer nossa parte contra o Vasco e torcer para que o Palmeiras jogue para valer contra o Fluminense. Ainda acreditamos (no título), disse o goleiro que durante a última semana falou da importância deste momento que vive para sua carreira. Se eu for campeão jogando, seria um presente de Deus, seria fantástico e eu teria umas férias maravilhosas.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirocorinthians

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG