Anfitriões da Copa América 2011 foram eliminados pelo rival Uruguai nos pênaltis após empate por 1 a 1 no tempo normal

"O fracasso nacional", é a manchete do jornal esportivo "Olé", de Buenos Aires, ao anunciar a eliminação da Argentina na Copa América pelo Uruguai , e se pergunta o que acontecerá com os planos do técnico Sergio Batista para o futuro.

"Uruguai ganhou nos pênaltis e eliminou seleção nas quartas, após ter aguentado quase todo o segundo tempo com um a menos. Muslera jogou muito e parou o gol de Tévez na definição", diz a edição eletrônica do periódico.

"Adeus ao sonho de ganhar a Copa em casa. Nem Messi pôde nos salvar. O que vai acontecer agora com o projeto de Batista?", acrescenta. "Uma grande decepção: a seleção sai de sua Copa América", titula "La Nación", e afirma: "Argentina voltou a mostrar carências e não aproveitou a vantagem de jogar 48 minutos com um jogador mais".

Messi se lamenta durante o clássico disputado em Santa Fé, Argentina
AP
Messi se lamenta durante o clássico disputado em Santa Fé, Argentina

"Podia ter sido vitória. Podia ter sido derrota. Os pênaltis decidiram que a Argentina se despedisse nas quartas de final, no entanto, as causas da eliminação devem ser buscadas no jogo e não na definição nos pênaltis", indica o jornal.

Segundo o "La Nación", Carlos Tévez, "que entrou na Copa América quase pela janela, já que não estava entre as prioridades de Batista, desperdiçou seu pênalti que determinou a eliminação argentina no torneio; um golpe para o jogador do povo".

"O sonho argentino morreu nos pênaltis", anuncia o "Clarín". "Fora das quartas de final. Saldo vermelho em uma competição que tinha que ganhar, quase como obrigação", acrescenta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.