Time alvirrubro perdeu a chance de ocupar a vice-liderança da Série B com a igualdade

Náutico não fez uma grande exibição na noite desta sexta e acabou levando um castigo já aos 45 minutos do segundo tempo no Estádio dos Aflitos, em Recife, quando o lanterna Duque de Caxias conseguiu um belo gol de 'puxeta', com Julio Cesar, empatando o duelo em 1 a 1 e frustrando a torcida local.

Com o resultado, o time pernambucano ocupa a terceira posição da Série B do Campeonato Brasileiro com 48 pontos ganhos. O Duque de Caxias segue amargando a lanterna com apenas onze pontos ganhos e praticamente rebaixado para a segunda divisão.

Na próxima rodada o Náutico vai encarar o Guarani em Campinas. O Duque de Caxias vai receber o Paraná.

O Jogo -
Contando com o apoio da sua torcida, o Náutico começou a partida no ataque, pressionando o Duque de Caxias que só mostrava preocupação com a defesa. E aos seis minutos, Eduardo Ramos cobrou falta com muito perigo. Depois desse lance, o clube da Baixada Fluminense acordou e incomodou a defesa pernambucana em chute de Léo Pimenta que Gledson defendeu com dificuldade.

O lance animou o time visitante e aos 13 minutos, Ernani foi derrubado na área e pediu pênalti, mas a arbitragem considerou o lance normal.

O time pernambucano voltou a controlar a partida e aos 16 minutos, Kieza cabeceou com perigo, mas a bola acabou saindo. O time dirigido por Waldemar Lemos dominava as ações mas não encontrava brechas na defesa do Duque de Caxias que bloqueava bem as investidas do time pernambucano.

Só aos 40 minutos é que o Náutico voltou a a criar nova oportunidade para marcar. Eduardo Ramos recebeu na intermediária, se livrou da marcação, invadiu a área e chutou, mas Marcelo Carné fez ótima defesa.

O segundo tempo começou com o Duque de Caxias tomando a iniciativa, enquanto o Náutico errava muitos passes e só conseguiu criar uma situação de perigo aos 14 minutos quando Eduardo Ramos entrou na área e caiu após choque com um zagueiro do Duque de Caxias, porém o árbitro nada marcou para revolta da torcida que já estava impaciente com a falta de gols da sua equipe. Três minutos depois, Elicarlos bateu forte e Marcelo defendeu com segurança.

O técnico Waldemar Lemos mexeu na equipe pernambucana na tentativa de tenta furar o bloqueio armado pela equipe do Rio de Janeiro. E aos 28 minutos, o Náutico marcou o primeiro gol. Eduardo Ramos cobrou falta e Kieza se antecipou aos zagueiros e mandou para as redes, fazendo explodir o estádio dos Aflitos.

O gol animou o time pernambucano que criou duas novas chances para ampliar o marcador com Kieza e Moisés mas o goleiro Marcelo Carné apareceu bem nos dois lances. Quando a torcida do Náutico já comemorava a vitória, o Duque de Caxias chegou ao empate aos 45 minutos. Edu Pina cruzou, Gledson hesitou e Júlio César mandou para dentro do gol.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.