Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Náutico supera Boa, segue invicto em casa e se mantém firme no G4

Com gols de Kieza, Elicarlos e Jheimy, o time pernambucano manteve sua boa fase e a boa posição na tabela

Gazeta |

No primeiro confronto da história entre Náutico e Boa Esporte, realizado nesta sexta-feira, no estádio dos Aflitos, os donos da casa levaram a melhor e venceram por 3 a 1, confirmando assim, a sua invencibilidade atuando em seus domínios. Com o resultado, o Náutico chegou a 33 pontos e segue firme na briga para chegar à elite do futebol nacional em 2012.

O primeiro gol do triunfo do Náutico foi anotado pelo vice-artilheiro do Campeonato Brasileiro Kieza, que fez bela jogada individual para marcar e levar os torcedores que compareceram em grande número aos Aflitos à loucura. O volante Elicarlos ampliou o placar depois de pegar rebote do goleiro e só teve o trabalho de empurrar para as redes, e novamente Kieza, cobrando pênalti, fez o terceiro do Náutico. Jheimy marcou o gol de honra do Boa Esporte.

Na sequência da série B do Campeonato Brasileiro, o Boa vai receber o Duque de Caxias, na próxima sexta-feira, no estádio Dilzon Melo, em Varginha. Já o Náutico terá pela frente o duelo contra a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli.

AE
Jogadores do Náutico comemoram um dos gols na vitória tranquila contra o Boa

O jogo
Atuando em casa, o Náutico começou o jogo partindo para cima dos visitantes, e logo aos dois minutos, enquanto o público ainda se acomodava nas arquibancadas do Aflitos, Eduardo Ramos tentou surpreender em um arremate de longa distância, mas o goleiro do time mineiro se esticou todo para fazer a defesa.

Aos poucos, o Boa tentava sair da pressão imposta pelo Náutico, mas aos 11, Kieza tentou jogada individual e foi bem sucedido. O atacante do Náutico partiu para cima do marcador e, da entrada da área, fuzilou a meta de Luiz Fernando para abrir o placar.

Mesmo com vantagem no marcador, o time pernambucano não quis saber de recuar e continuou com as rédeas da partida, buscando o segundo gol. Aos 22, Rogério dominou na meia esquerda e tentou colocar no ângulo do arqueiro boveta, mas a bola passou sobre o travessão em mais uma ótima chance do Timbu.

Aos 26, a equipe mineira acordou no jogo, e após cruzamento da direita, o armador Carlos Magno acertou o travessão do time alvirrubro, no rebote o avante Jheimy tentou concluir a jogada, mas o goleiro Rodrigo Carvalho trabalhou bem para fazer a defesa. Aos 29, veio o troco do Náutico com Kieza, que sozinho na pequena área, conseguiu desperdiçar excelente chance.

A partir dos 35, o Boa conseguiu equilibrar as ações e passou a trocar passes com um pouco mais de eficiência no meio-campo. Dessa forma, o time mineiro cadenciou mais o jogo, diminuindo o ritmo alucinante imposto pelo Náutico no começo da partida. As jogadas de bola parada, principalmente nas cobranças de escanteio, foram muito utilizadas pelos visitantes, mas não surtiram efeito.

O Náutico começou a etapa complementar da mesma forma que iniciou o jogo, ou seja, pressionando os visitantes. Já o Boa tentou impor uma postura mais agressiva, mas encontrou dificuldades para marcar as principais peças do Náutico, que conseguiu chegar ao segundo gol. Aos dez minutos, o volante Elicarlos aproveitou rebote do goleiro em chute de Rogério, e só teve o trabalho de empurrar para as redes do Boa para ampliar o placar.

Disposto a não correr riscos, o time pernambucano, passou a administrar o jogo, sem dar espaços para os contra-ataques dos adversários e ainda conseguiu marcar o terceiro gol.

Aos 26, Kieza entrou livre dentro da área e tentou driblar o goleiro Luiz Fernando, que cometeu pênalti no atacante Timbu. O próprio Kieza cobrou deslocando o arqueiro boveta para dar tranquilidade para o Náutico.

Aos 30, Esquerdinha errou o chute, mas acabou dando um passe perfeito para o avante Jheimy, que mostrou muito oportunismo para marcar o gol do time de Varginha na partida. Após o gol mineiro, ainda surgiram algumas chances para as duas equipes, mas o resultado final não foi alterado.

FICHA TÉCNICA:
NÁUTICO 3 X 1 BOA ESPORTE

Local: Estádio dos Aflitos, em Recife (PE)
Data: 19 de agosto de 2011 (sexta-feira)
Horário: 20h30 (horário de Brasília)
Árbitro: José de Caldas Souza (DF)
Assistentes: Ciro Chaban Junqueira (DF) e Luciano Benevides de Sousa (DF)
Cartões amarelos: (Boa Esporte) Carlos Magno, Pablo, Luiz Fernando (Náutico)

GOLS: BOA ESPORTE: Jheimy, aos 30 minutos do segundo tempo

NÁUTICO: Kieza, aos 11 minutos do primeiro tempo e aos 28 do segundo tempo e Elicarlos aos dez minutos do segundo tempo.

NÁUTICO: Rodrigo Carvalho; Peter, Marlon, Ronaldo Alves e Jeff Silva; Éverton Hora, Elicarlos, Derley e Eduardo Ramos (Elton); Kieza (Diego Bispo) e Rogério (Philip)
Técnico: Waldemar Lemos

BOA ESPORTE: Luiz Fernando; Carlos César (Higo), Pablo, Thiago Carvalho e Marinho Donizete; Claudinei; Moisés (Esquerdinha), Olívio e Carlos Magno (Marco Antônio); Jheimy e Ramon
Técnico: Nedo Xavier

Leia tudo sobre: boanauticosérie b 2011ituiutaba

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG