Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Nas laterais, clássico tem duelo de consagrado contra improvisado

Corinthians aposta no veterano Roberto Carlos pela esquerda; para marcá-lo e atacá-lo, São Paulo tem Jean, originalmente volante

Bruno Winckler e Levi Guimarães, iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237861493675&_c_=MiGComponente_C

Entre os muitos duelos particulares que devem acontecer durante o clássico deste domingo entre São Paulo e Corinthians, um colocará frente a frente jogadores com algumas característica opostas. De um lado, o consagrado lateral-esquerdo Roberto Carlos. Do outro, o volante Jean, que há pelo menos duas temporadas joga como lateral-direito no São Paulo.

O corintiano, aos 37 anos, fez história na seleção brasileira e teve uma carreira consagrada na Europa antes de voltar ao Brasil para defender o Corinthians, enquanto o são-paulino, revelado pelo próprio clube em 2005, nunca teve uma chance na equipe nacional e frequentemente joga fora de sua posição original. Mesmo assim, Roberto Carlos foi só elogios ao adversário antes de enfrentá-lo.

O Jean tem feito um ótimo campeonato. Não tem isso de não ser a posição dele. Vou ter de ter cuidado com ele, sim. Tem que lembrar que ele chuta bem de fora da área. E por ter formação de volante também marca muito bem. Vou ter trabalho, afirmou uma das principais estrelas do elenco corintiano.

Vipcomm
Volante Jean será responsável pela lateral do São Paulo e pela marcação a Roberto Carlos no clássico


Jean, por sua vez, além de respeito também mostra grande admiração pelo currículo de Roberto Carlos. Ele diz que não será o principal responsável pela marcação ao camisa seis corintiano, mas diz estar honrado por jogar contra ele.

Já jogamos contra. É muito bom jogador. Rápido, ainda tem muita força, bate bem de fora da área, a gente tem que ficar esperto na defesa. Quem realmente vai marcar um pouquinho mais ele vai ser o Lucas, nessa nova função. Mas realmente é um jogador que eu fico honrado de jogar contra, por toda a carreira e todo o sucesso que ele teve. Antes de pensar em ser jogador já via ele na seleção. Mas espero sair de lá com a vitória em cima dele, disse o são-paulino.

Com cinco anos de profissional, Jean nunca teve uma oportunidade na seleção brasileira, onde Roberto Carlos tanto brilhou. Mas o jogador acredita que ainda pode ter uma chance. E a mudança do meio de campo para a lateral-direita seria uma vantagem na luta por uma vaga.

MInha primeira partida como profissional já foi como lateral. Ano passado praticamente inteiro joguei como lateral, ou como ala quando jogava com três zagueiros. E esse ano também. Tenho crescido e tenho certeza que se um dia for convocado como lateral o meu trabalho vai ser bem feito. Tem grandes jogadores na lateral, mas meu objetivo também é chegar na seleção. Acho que tenho condições sim, mas preciso provar durante as partidas que mereço ter essa chance, afirmou.

Em relação ao prognóstico para o jogo desta tarde, Roberto Carlos acredita que a responsabilidade corintiana é maior, mesmo jogando na casa do adversário. O São Paulo joga com a sua torcida, mas não tem favoritismo. Brigamos pelo título e o São Paulo pela Libertadores, por isso acho que a obrigação de ganhar é maior nossa, mesmo jogando no Morumbi.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirocorinthiansfutebolsão paulo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG