Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

"Não sou um evasor fiscal", diz Maradona

Ídolo da seleção argentina e atual técnico do Al-Wasl, de Dubai, também exaltou Lionel Messi e cutucou Pelé

iG São Paulo* |

Getty Images
Maradona nega que seja evasor fiscal e provoca Pelé novamente
O ídolo da seleção argentina e atual técnico do Al-Wasl de Dubai, Diego Armando Maradona, afirmou que não se sente "um evasor ficasl", em entrevista ao jornal italiano "La Gazzetta dello Sport". Além disso, o argentino, desafeto conhecido de Pelé, voltou a cutucar o ex-santista, desta vez para falar sobre o seu compatriota, Lionel Messi, que se tornou o maior artilheiro da história do Barcelona nesta semana.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores


Maradona tem pendente uma dívida de 40 milhões de euros, cerca de R$ 95,6 milhões, com o Fisco italiano, relativo à época de jogador do Napoli (1984-1991), devido à falta de pagamento do imposto de pessoa física. "Não sou um evasor fiscal. Odeio os evasores fiscais e por isso esta situação é duplamente amarga para mim. Tenho a meu favor uma sentença de 1994 que diz que não devo nada e não entendo quem mudou agora as cartas sobre a mesa", disse o campeão da Copa do Mundo de 1986.

Leia mais: Maradona volta a criticar Pelé e se compara a Rolling Stones

O craque argentino já afirmou em meados deste mês que seus problemas com a Fazenda italiana foram por culpa de "algum dirigente do Napoli que não o avisou a tempo", pois quando lhe foi exigido o pagamento já fazia seis meses que não estava na Itália.

Confira ainda: Maradona diz que Pelé 'tomou remédio errado' ao comparar Neymar a Messi

Já em relação à comparação entre Messi, o próprio Maradona e Pelé, o 'Pibe' exaltou o atacante argentino e cutucou o brasileiro. "Eu não devo dizer quem é melhor ou o pior. Comentei isso milhares de vezes: deixem o Messi em paz. Mas, acima de tudo isso, o bom é que, quando falamos sobre isso, um senhor moreno na Fifa não fica muito feliz com a discussão", disse o argentino, que já atacara Pelé após o ex-camisa 10 da seleção brasileira considerar-se o 'Beethoven' do futebol.

Além da polêmica com o principal jogador da história do Santos, quem Maradona já disse que precisaria 'voltar ao museu' e 'tomar os remédios corretos', o argentino revelou ter aconselhado Carlos Tevez, antes vivendo um imbróglio no Manchester City.


* Com Gazeta e EFE

Leia tudo sobre: genetmaradonamessipelé

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG