Técnico Paulo Roberto Falcão repetiu aos jogadores o mesmo discurso externo: "Nem tudo está errado"

“Nem tudo está errado”, foi a frase dita por Falcão aos jornalistas após as derrotas contra Peñarol e Grêmio. A mesma expressão ele repetiu aos jogadores do Inter dentro do vestiário.

“O mais importante é que o Falcão está passando tranquilidade e confiança. Você começa a ouvir que o fulano está mal, que o ciclano tem que sair do time, mas nós sabemos que nós não podemos ter essa desconfiança”, disse o meia Andrezinho, relatando o que havia sido passado por Falcão.

O setor defensivo é o principal alvo das críticas. O Inter sofreu gols nas últimas cinco vezes que esteve em campo. Falcão busca corrigir principalmente as falhas na marcação. Ele não quer que o time faça a linha de impedimento, mas indicou que não deverá fazer substituições drásticas. A tendência para o Gre-Nal de domingo é manter a base de time que vem atuando.

“Futebol não é definitivo. O mais importante é conversar com eles (jogadores) e aí vamos ver se vão sair mudanças (no time) ou não. O mais importante é que teremos uma semana para trabalhar”, destacou Falcão.

O Inter precisará vencer o Grêmio dentro do estádio Olímpico se quiser ficar com o título gaúcho. Como perdeu o jogo de ida por 3 a 2, terá a necessidade de construir uma vantagem de dois gols de diferença. Ou pelo menos devolver o placar de 3 a 2 para levar a decisão para os pênaltis. O saldo qualificado é um dos critérios de desempate na decisão do Gauchão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.