Time uruguaio foi a quatro pontos na Libertadores. Fluminense tem dois, Argentinos sete e América seis

O Nacional sentiu-se em casa no Estádio Diego Armando Maradona, em Buenos Aires. Além da grande presença de uruguaios nas arquibancas, houve superioridade também dentro do campo na vitória por 1 a 0 sobre o até então invicto Argentinos Juniors, pela quarta rodada do Grupo 3 da Libertadores.

Santiago Garcia festeja o único gol do jogo
AFP
Santiago Garcia festeja o único gol do jogo
Com o resultado, o Fluminense caiu para a lanterna da chave, com apenas dois pontos conquistados em três jogos disputados - o time carioca joga na semana que vem contra o América do México, vice-líder com seis pontos. O Nacional ganha fôlego e pula para a terceira posição com quatro pontos, enquanto os argentinos se sustentam na ponta, com sete.

Derrotado pelo próprio Argentinos Juniors em casa na rodada anterior, o Nacional entrou em campo disposto e em busca da "vingança". Mesmo como visitantes, os uruguaios conseguiram pressionar até que Santiago Garcia aproveitou bola rifada pela defesa, ganhou do atrapalhado zagueiro Gentiletti e bateu cruzado para abrir o placar, aos 33 minutos.

Pedro Troglio, técnico anfitrião, mexeu ainda no primeiro tempo. Colocou Hernández no lugar de Berardo, o que melhorou a qualidade na troca de passes do Argentinos Juniors. A defesa uruguaia - que conta com Coates, provável reforço do São Paulo ainda este ano - mostrou-se segura e impediu que o empate acontecesse.

No Nacional, a aposta foi a entrada de Gallardo, ex-River Plate, logo aos dez minutos do segundo tempo. Com boas enfiadas de bola e chutes de fora da área, ele serviu seus companheiros e deixou a equipe próxima do segundo gol, que não saiu por falta de pontaria, principalmente de Garcia, que apesar do tento anotado chamou atenção pelas inúmeras chances desperdiçadas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.