Tamanho do texto

Jogando em casa, equipe paulista levou a melhor e alcançou a 11ª colocação da série B do Brasileiro

No jogo que marcou a volta do goleiro Renê ao Barueri após um ano e 40 dias de suspensão por doping, na Arena Barueri, o experiente atacante Pedrão definiu a vitória do time paulista sobre o Duque de Caxias , lanterna da Série B: 2 a 1.

No primeiro tempo, Renê acompanhou de longe a abertura do placar. Logo aos dois minutos de bola rolando, o ex-corintiano Marcelinho ajeitou de cabeça e Léo Gamalho apareceu livre para completar e colocar o Barueri em vantagem.

No segundo tempo, porém, os cariocas tentaram estragar a "festa". Aos 13 minutos, Renê interceptou, mas não conseguiu evitar que Gilcimar aproveitasse a sobra para decretar a igualdade.O empate parecia certo, mas o artilheiro Pedrão foi decisivo. Aos 38 minutos, ele sofreu pênalti, pegou a bola, colocou na marca e converteu, definindo o triunfo dos mandantes.

O resultado manteve o Duque de Caxias com 12 pontos na competição (a equipe acumula nove empates, 19 derrotas e apenas um triunfo em 29 jornadas no torneio). Já o Barueri chegou aos 40 pontos e pulou para o 11º, agora correndo menos riscos de rebaixamento.

Na próxima rodada, a 30ª da Segundona, o Grêmio Barueri jogará longe de seus domínios contra o Icasa, sábado. Já o Duque de Caxias recebe o ABC-RN, um dia antes.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO-SP 2 X 1 DUQUE DE CAXIAS

Local: Arena Barueri, em Barueri (SP)
Data: 8 de outubro de 2011, sábado
Hora: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Edmar Campos da Encarnação (AM)
Assistentes: Ivo Fernando de Sousa e Marcos Santos Vieira (ambos de AM)
Cartões Amarelos: Marcelinho, Rodrigo Arroz, Bruno Costa e William Henrique (Grêmio-SP); Erick Flores, Edu Pina e Júlio César (Duque de Caxias)

Gols:
GRÊMIO-SP: Léo Gamalho, aos dois minutos do primeiro tempo, e Pedrão (pênalti), aos 39 do segundo tempo.
DUQUE DE CAXIAS: Gilcimar, aos 13 minutos do segundo tempo.

GRÊMIO-SP: Renê; Marcos Pimentel, Rodrigo Arroz, Diego Giaretta e Guto; Ademir Sopa (Giovani Augusto), Alê, Anselmo e Alex Maranhão (Willian Henrique); Marcelinho (Pedrão) e Léo Gamalho
Técnico: René Simões

DUQUE DE CAXIAS: Thiago Schimidt; Bruno Costa, Antônio (Juninho) e Felipe Machado; Everton Silva, Júlio César, Edu Pina (Léo), Tony e Ernani; Erick Flores e Gilcimar
Técnico: Paulo Campos