Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Na reestreia, Elano defende tabu e relembra golaço de bicicleta

Meia nunca perdeu no Pacaembu jogando pelo Santos, e cita gol de Alberto contra o Corinthians em 2002

Samir Carvalho, iG Santos |

A partida entre Santos e Mirassol nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), pela segunda rodada do Campeonato Paulista, vai marcar a reestreia de Elano com a camisa santista. O palco que marcará o retorno do jogador é perfeito, já que o meia nunca perdeu no Pacaembu defendendo o Santos. Elano, inclusive, relembra o jogo mais inesquecível no estádio.

“É sempre bom jogar no Pacaembu, é uma casa maravilhosa. A melhor lembrança que eu tenho é o 4 a 2 contra o Corinthians (primeira fase do Campeonato Brasileiro de 2002), o Alberto fez um gol de bicicleta. Mas acho que a melhor lembrança vai ser amanhã. Retornar, poder fazer o melhor e dar sequência nesses três anos, espero que de muito sucesso novamente”, afirmou Elano, que espera o estádio lotado em sua reestreia pelo Santos.

“O Santos sempre teve uma força muito grande jogando dentro da Vila Belmiro, mas sempre que a gente sai e joga no Pacaembu a torcida comparece. Trinta, 35 mil pessoas e isso dá uma força muito grande. A gente só tem a agradecer e agora cabe a nós dentro de campo fazermos aquilo que estamos trabalhando para que as vitórias venham e fique melhor ainda”.

Elano disputou cinco jogos no Pacaembu vestindo a camisa do Santos, e acumula cinco vitórias e cinco gols marcados. A principal vítima do jogador é o Corinthians, que foi derrotado duas vezes pelo meia no estádio. Se não bastasse, dos cinco gols marcados pelo atleta, três foram contra o Corinthians.

Divulgação
Elano defendendo o Santos na Libertadores de 2003
Elano, bicampeão brasileiro pelo Santos em 2002 e 2004 jogando ao lado de Robinho, retorna ao clube com experiência internacional. Além de atuar em três países na Europa – Ucrânia, Inglaterra e Turquia – o meia de 29 anos disputou a Copa do Mundo de 2010, realizada na África do Sul. Desta forma, Elano está encarregado de liderar os atletas mais jovens do elenco.

“No momento que estive aqui aprendi muito com os jogadores que estavam aqui. Hoje poder retornar e ajudar esses garotos é muito importante. Está me fazendo bem. O Adilson deu essa liberdade para mim e está sendo muito legal. Acho que vou crescer muito com isso também. É uma experiência nova”, declarou.

Apesar da experiência, Elano declarou que não se importa de ser apenas o coadjuvante de Neymar e Paulo Henrique Ganso, principais revelações do futebol brasileiro na temporada passada. “Eu disse para eles que estou aqui para ajudá-los. Nunca me importei se der um coadjuvante, não me importo. Quero que eles façam muitos gols”, disse Elano.

Tabu de Elano no Pacaembu
2002 – Brasileiro – Santos 4 x 2 Corinthians – gols de Elano (2) e Alberto (2)
2003 – Paulista – Santos 1 x 0 Juventus – gol de Elano
2004 – Brasileiro – Santos 3 x 2 Corinthians – gols Elano, Deivid e Basílio
2004 – Brasileiro – Santos 2 x 1 Palmeiras – gols de Elano e Deivid
2004 – Brasileiro – Santos 2 x 1 Guarani – gols de Deivid e Paulo César


 

Leia tudo sobre: santosmirassolelanopacaembu

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG