Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Na reestreia de Joel, Flamengo bate Madureira e volta a vencer

Mesmo com atuação pouco inspirada, time conquista a vitória por 1 a 0 graças ao gol contra do zagueiro Thiago Medeiros

iG São Paulo |

Após três empates consecutivos, o Flamengo voltou a vencer na Taça Guanabara nesta quinta-feira. Na partida que marcou a reestreia do técnico Joel Santana, a equipe recebeu o Madureira no Engenhão e, apesar de não ter feito boa atuação, conquistou a vitória por 1 a 0 graças ao gol contra do zagueiro Thiago Medeiros aos sete minutos do segundo tempo.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O placar poderia ter sido um pouco mais dilatado em favor do Flamengo. Isso porque Léo Moura foi derrubado dentro da área por Bill, defensor do Madureira, aos 33 do segundo tempo. Mas Ronaldinho Gaúcho chutou a bola por cima do gol e desperdiçou a cobrança.

Confira a classificação da Taça Guanabara

Com o resultado, o Flamengo chega a nove pontos e assume a vice-liderança do Grupo A da Taça Guanabara. A pontuação é a mesma do Botafogo, mas o time leva desvantagem no saldo de gols. Já o Madureira permanece estacionado na sétima posição com quatro pontos ganhos.

O Jogo

Por causa do forte calor, a partida começou em ritmo lento. O Madureira começou um pouco mais agressivo e foi o primeiro a chegar na área com um chute de Rodrigo que não levou problemas para o goleiro Felipe.

O time dirigido por Joel Santana encontrava dificuldades para construir jogadas ofensivas. Ronaldinho Gaúcho, muito parado do lado esquerdo, não conseguia fazer bons lançamentos para os companheiros.

Na parada técnica, Joel conversou bastante com os jogadores do Flamengo, tentando acertar o time. Logo após o reinício da partida, a equipe criou sua primeira jogada perigosa. Júnior César recebeu ótimo lançamento de Renato e cruzou na área. Deivid se antecipou à marcação e cabeceou por cima do gol. A bola desviou num zagueiro e saiu para escanteio.

O Flamengo passou a dominar a partida. Aos 26 minutos, Léo Moura lançou Botinelli, que entrou de carrinho tentando tirar a bola do goleiro Márcio, mas a bola passou perto do poste direito. Três minutos mais tarde, Ronaldinho partiu para a jogada individual, se livrou de um zagueiro e chutou forte, mas foi bloqueado por Thiago.

A resposta do Madureira veio aos 33 minutos, após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Michel Santos que, de fora da área, mandou uma bomba que assustou o goleiro Felipe.

Aos 41 minutos, Léo Moura se jogou na área tentando cavar um pênalti, mas a bola acabou sobrando para Botinelli, que chutou para fora. Uma outra chance veio dois minutos depois, quando Léo Moura cruzou e Deivid concluiu numa linda bicicleta. A bola, no entanto, passou por cima do gol de Márcio.

O Flamengo voltou para o segundo tempo com Negueba, novo xodó do técnico Joel Santana, no lugar de Botinelli. E o reinício foi em ritmo lento com os dois times errando muitos passes. Aos cinco minutos, o primeiro momento de perigo. Bill foi derrubado por Léo Moura na entrada da grande área. Na cobrança, a bola bateu na barreira e saiu.

Aos sete minutos, o Flamengo abriu o placar. Ronaldinho lançou Renato Abreu, que cruzou para área. Thiago Medeiros tentou cortar e, de forma atabalhoada, mandou a bola para as suas redes. Dois minutos depois, Ronaldinho lançou Léo Moura. A zaga cortou mal, e a bola sobrou para Deivid, que chutou com defeito e desperdiçou a nova chance.

O Madureira encontrava dificuldades para construir jogadas de ataque. Aos 18 minutos, Bill penetrou pela esquerda e cruzou para área, mas a bola não encontrou nenhum companheiro. Aos 22, depois da parada técnica, o Flamengo criou uma boa chance para ampliar através de Léo Moura, que evitou um marcador e concluiu por cima do travessão.

A partida seguia em ritmo lento. O Flamengo administrava a vantagem enquanto o Madureira não mostrava força para buscar uma reação. A torcida flamenguista perdeu a paciência com o mau futebol mostrado pela equipe e começou a vaiar e pedir raça aos comandados por Joel Santana.

Mesmo sem jogar bem, o Flamengo teve a chance de chegar ao segundo gol aos 33 minutos. Léo Moura foi derrubado na área por Bill. Ronaldinho Gaúcho partiu para a cobrança e chutou muito mal, isolando a bola por cima do travessão para irritação da torcida.

Logo depois, uma cobrança de falta perto da área deu a Ronaldinho a chance de se reabilitar. Mas o chute foi direto nas mãos do goleiro Márcio, aumentando o volume das vaias dirigidas ao camisa 10.

Nos minutos finais, Joel quase invadiu o campo pedindo o encerramento da partida. Quando tudo terminou, a torcida não perdoou e vaiou longamente o time.

FICHA TÉCNICA - FLAMENGO 1 X 0 MADUREIRA
Local: Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 9 de fevereiro de 2011 (Quinta-feira)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Lenilton Gomes Junior (RJ)
Assistentes: Alexandre Eller (RJ) e Flávio Manoel da Silva (RJ)
Cartão Amarelo: Welington, David Braz, Diego Maurício e Felipe(Fla); Dinei, Caio Cézar e Leandro Cruz(Madu)
Gols: FLAMENGO: Thiago Medeiros, contra, aos sete minutos do segundo tempo

FLAMENGO: Felipe; Leonardo Moura, Welinton, David Braz e Junior Cesar; Maldonado, Luiz Antônio, Renato Abreu(Camacho) e Bottinelli(Negueba); Ronaldinho Gaúcho e Deivid(Diego Maurício)
Técnico: Joel Santana

MADUREIRA: Márcio; Wellington Júnior(Caio Cézar), Thiago Medeiros, Zé Carlos e Bill; Gilson, Michel Santos, Rodrigo(Leandro Cruz) e Alex; Dinei(Fernando Camargo) e Maciel
Técnico: Luiz Claudio

Leia tudo sobre: campeonato carioca 2012flamengomadureira

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG