Tamanho do texto

Atacante do Vasco não marcava desde 8 de junho, mas os gols no sábado o deixam como 2º goleador na era pontos corridos

Alecsandro abriu o placar para o Vasco no Couto Pereira, seu último gol antes do jejum
Futura Press
Alecsandro abriu o placar para o Vasco no Couto Pereira, seu último gol antes do jejum
Os dois gols marcados na vitória de virada sobre o Atlético-PR , sábado, em São Januário, tiveram duplo sabor especial para Alecsandro . O atacante do Vasco não marcava desde 8 de junho, na final da Copa do Brasil. O jejum, que já o incomodava, foi quebrado com o placar de 2 a 1 sobre o time paranaense. De quebra, o camisa 9 passa ser o atacante que mais vezes balançou a rede no Brasileiro no formato por pontos corridos: 70. Na frente dele, apenas o meia Paulo Baier, com 89.

De quebra, Alecsandro ainda pôde comemorar com o pai, o ex-jogador Lela, ídolo do rival Coritiba nos anos 80. Tanto que no segundo gol, ele correu para as sociais e imitou novamente o gesto pai, fazendo careta.

Siga o iG Vasco no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

“Esta vitória foi para o meu pai. Ele foi pé quente e agora vou trazê-lo mais vezes ao Rio de Janeiro (risos). Com certeza é alguém em quem me inspiro muito, como pessoa e jogador. Ele foi um grande atleta, que marcou seu nome no futebol brasileiro. Hoje me ajuda muito, dá dicas, conversa sempre após jogos, diz o que estou fazendo bem e o que preciso melhorar. Tomara que eu consiga fazer essa careta ainda mais vezes no Brasileirão e ajudar o Vasco a brigar pelo título”, comentou o atacante cruzmaltino.

Entre para a Torcida Virtual do Vasco e convide seus amigos

O jogo de sábado foi o 19º de Alecsandro com a camisa do Vasco, e ele chegou ao seu nono gol. Decisivo nas finais da Copa do Brasil, amargava jejum de mais de um mês. Para o atacante, mais importante do que fazer as pazes com as redes foi voltar a ter estrela na hora certa. Depois de duas derrotas seguidas (Cruzeiro e Corinthians), o Vasco vence na sequência Internacional e Atlético-PR. Com 17 pontos, o time volta a encostar no G-4.

“Minha principal função é fazer gol para ajudar o time. Consegui uma adaptação rápida ao Vasco e logo de cara ganhamos a Copa do Brasil. A qualidade dos jogadores que tenho ao lado ajuda muito para conseguir desempenhar bem o meu papel. Agora conquistamos duas vitórias seguidas no Brasileirão e, se conseguirmos encaixar uma sequência de bons resultados, podemos brigar por esse título também – finalizou o artilheiro.