Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Na estreia do técnico, América-MG surpreende e bate o Fluminense

Time de Minas Gerais chegou a 11 pontos ganhos mas segue na lanterna da competição. O Fluminense continua com 21 pontos, em nono

Gazeta |

O América-MG derrotou o Fluminense por 3 a 0 em partida disputada na tarde deste domingo,na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. Foi a segunda vitória do Coelho no Campeonato Brasleiro, resultado que interrompeu a a reação do Tricolor carioca que vinha de duas vitórias. Com o resultado, o time de Minas Gerais chegou a 11 pontos ganhos mas segue na lanterna da competição. O Fluminense continua com 21 pontos e ocupa a nona posição.

null

O jogo marcou a estreia do técnico Givanildo Oliveira no comando do América MG que manteve o tabu de jamais ter perdido para o Fluminense em partidas oficiais. Já a equipe dirigida por Abel teve uma atuação apática e ainda desperdiçou um pênalti com Rafael Moura no final da partida.

Veja a classificação atualizada do Campeonato Brasileiro

Na próxima rodada o América vai encarar o Botafogo no Engenhão. O Fluminense enfrentará o Grêmio no Olímpico

O América começou a partida no ataque, utilizando principalmente o lateral-direito Marcos Rocha, bastante acionado pelos jogadores de meio campo. O problema é que o cruzamento do lateral americano saia sempre com defeito, inutilizando os ataques da equipe da casa. Aos seis minutos, Marcos Rocha recebeu a bola na intermediária e arriscou, mas a bola passou por cima da trave defendida por Diego Cavalieri.

Aos dez minutos, o América marcou o primeiro jogo do jogo em bonita jogada que começou com um lançamento longo de Thiago Carleto para Marcos Rocha que bateu de primeira pelo alto para Rodriguinho que emendou com um chute forte pelo alto sem qualquer chance de defesa para o goleiro tricolor.

Futura
Alessandro comemora após marcar para o América-MG diante do Fluminense

Em desvantagem no placar, o Fluminense passou a atacar com um pouco mais de determinação e o primeiro chute do time visitante aconteceu aos 16 minutos com Rafael Moura mas a bola desviou na zaga e facilitou a defesa do goleiro Neneca.

O América passou a se preocupar apenas em defender o resultado e a pressão do Fluminense quase resultou no gol de empate aos 25 minutos quando Rafael Moura recebeu bom passe de Mariano e chutou cruzado com a bola passndo bem perto da trave direita de Neneza. Aos 29 foi a vez de Rafael Sobis chutar para fácil defesa de Neneca. Depois dos 30 minutos, a partida caiu de ritmo por causa dos erros de passes cometidos pelas duas equipes. Só aos 38 minutos é que o Fluminense voltou a criar uma jogada de perigo numa enfiada de Edinho para Rafael Moura. O atacante dividiu com o goleiro Neneca na área e a bola foi defendida pelo goleiro e depois a zaga aliviou o perigo.

O técnico Abel Braga mostrave irritação com o desempenho da sua equipe, pedindo a todo momento mais movimentação dos jogadores, mas até o final da primeira etapa o Tricolor das Laranjeiras não conseguiu criar mais nenhuma chance ded gol. O Fluminense voltou para o segundo tempo com Araújo, ausente do time há vários jogos, no lugar de Rafael Sobis. Antes que a modificação provocasse qualquer efeito, o América marcou o segundo gol aos sete minutos.Edinho perdeu a bola para Léo que arrancou em velocidade. O zagueiro Gum tentou cortar a jogada e o atacante mineiro caiu. O árbitro marcou pênalti o que provocou muitos protestos dos jogadores da equipe carioca. Alessandro bateu sem possibilidades de defesa para Diego Cavalieri.

Abel decidiu alterar o esquema tricolor e trocou o lateral-esquerdo Júlio César pelo atacante Matheus Carvalho. Aos 15 minutos, Souza cobrou falta e Neneca defendeu parcialmente. A bola sobrou para Gum que chutou e Neneca defendeu outra vez, Depois de nova defesa em chute de Rafael Moura, Araújo colocou a bola nas redes mas a arbitragem invalidou o lance por impedimento do He Man.

O lance fez o Fluminense aumentar a pressão em busca do primeiro gol enquanto o América se limitava a defender a vantagem. Só aos 21 minutos, Rodriguinho fez boa jogada individual e bateu rasteiro com grande perigo.

Aos 25 minutos, Léo arrancou para o ataque e foi puxado por Gum. O zagueiro tricolor recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso de campo deixando o Fluminense com dez jogadores.

Aos 31 minutos, o Coelho anotou o terceiro gol. Em bola lançada pelo alto, Marquinho errou a cabeçada e Marcos Rocha entrou na área e bateu cruzado por baixo de Diego Cavalieri.

Na base do desespero, a equipe carioca ainda conseguiu a marcação de um pênalti cometido pelo goleiro Neneca no atacante Araújo. Rafael Moura cobrou e Neneca evitou o gol, espalmando para escanteio.

No minuto final, Diego Cavalieri ainda evitou o quarto gol ao defender uma cobrança de falta por parte de Netinho. Na cobrança do escanteio, Dudu cabeceou a bola na trave no último lance importante da partida.

FICHA TÉCNICA - AMÉRICA-MG 3 X 0 FLUMINENSE

Local: Estádio Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)
Data: 07 de agosto de 2011, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)
Assistentes: César Augusto de Oliveira Vaz (DF) e Carlos Emanuel Manzolillo (DF)
Cartão Amarelo: Léo, Otávio, Thiago Carleto e Micão (América-MG); Márcio Rosário, Gum e Edinho (Fluminense)
Cartão Vermelho: Gum (Fluminense)

Gols: AMÉRiCA-MG: Rodriguinho aos dez minutos do primeiro tempo, Alessandro aos sete minutos e Marcos Rocha aos 31 minutos do segundo tempo

AMÉRICA-MG: Neneca; Otávio, Micão e Gabriel; Marcos Rocha, Dudu, Amaral, Rodriguinho e Thiago Carleto (Netinho); Léo e Alessandro (Fábio Júnior) (Eliandro)
Técnico: Givanildo Oliveira

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Mariano, Gum, Márcio Rosário e Júlio César (Matheus Carvalho); Edinho, Fernando Bob, Marquinho e Souza; Rafael Sóbis (Araújo) e Rafael Moura
Técnico: Abel Braga

Leia tudo sobre: américa-mgfluminensebrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG