Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Na despedida, presidente do Grêmio exalta Libertadores e lamenta finanças

Duda Kroeff fez balanço da gestão e desejou sorte ao sucessor Paulo Odone, que toma posse nesta quarta-feira

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

Esta quarta-feira é o último dia de Duda Kroeff como presidente do Grêmio, já que Paulo Odone toma posse em cerimônia às 19h30min, no Olímpico. Para marcar a data, o dirigente se despediu fazendo um balanço dos dois anos da gestão. A classificação para a Libertadores 2011 e os problemas financeiros foram os dois pontos mais destacados em carta aberta ao torcedor gremista.

Levo a frustração de não haver conseguido equilibrar as contas do clube. Se é verdade que temos um déficit financeiro a cobrir, também é verdade que deixamos contratado um plantel de alto padrão fundamental para alcançar a classificação para a Libertadores, analisou o dirigente.

Dentro de campo, aliás, Duda destacou ainda o título do Gauchão deste ano e a campanha no torneio sul-americano de 2009, quando caiu na semifinal para o Cruzeiro. Fora dele, conseguiu reduzir a dívida do condomínio de credores (programa criado em 2005 para pagar indenizações trabalhistas) de R$ 24 milhões para R$ 9 milhões.

Mas há questões que terão de ser solucionadas pela próxima diretoria: um déficit mensal de R$ 2,5 milhões e R$ 28 milhões em receitas publicitárias antecipadas para o próximo ano. Duda até indicou um caminho, o da venda de atletas para equilibrar as contas: Há jogadores com presente e/ou futura conveniente valorização de mercado.

O dirigente, agora, se dedicará aos negócios da família (é empresário rural, criador de cavalos). Ele disse que se afastará do clube por um ano e depois voltará a frequentar jogos do time do coração.

Leia tudo sobre: grêmio

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG