Trabalhar no Boca Juniors é como fazer sexo com a janela aberta, afirmou Claudio Borghi, que culpou jornalistas pela sua demissão

O ex-técnico do Boca Juniors, Claudio Borghi, pediu demissão do clube depois de ter sido derrotado pelo River Plate, maior rival do clube, na última terça-feira. Nesta quinta, ele se despediu de todos no clube. Segundo o técnico, a imprensa é a principal culpada por seu trabalho não ter dado certo na equipe, já que ele não conseguia trabalhar com privacidade.

"Gosto de uma frase que diz que trabalhar no Boca Juniors é como fazer sexo com a janela aberta, você não tem privacidade e intimidade. Há muita coisa mal intencionada por parte dos jornalistas", reclamou Borghi.

Apesar disto, o técnico acredita que estava na hora de sair do clube mais popular da Argentina. "Nós sabemos perfeitamente quando temos que ir ou ficar. Vocês sabem muitas coisas internas do Boca, mas também não sabem muitas outras. Então, analisando o bom e o ruim, vemos que nossa presença poderia prejudicar a presença dos que confiaram em nós", declarou.

Borghi demonstrou que realmente acredita que a mudança de técnico pode ser benéfica para o clube. "Se analisarmos as coisas boas e ruins, são mais ruins. Se você vê o jogo (contra o River), você se dá conta que o Boca não merece estar assim e que uma mudança de técnico daria outro ar ao elenco. Isto para mim é uma derrota, pois quando você tem a chance de chegar a um clube tão importante, quer ficar 25 anos", disse, lamentando ter que ir embora.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.