Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Na conversa, Tite conquista elenco que o considera um ¿paizão¿

Treinador corintiano atende sugestões, agrada time, mas avisa: "Elogio, mas cobro também".

Bruno Winckler, enviado iG a Itu |

Primeiro foi o zagueiro Chicão. Depois o meia Bruno César. Dois dos principais jogadores do elenco do Corinthians sintetizaram o início do trabalho de Tite em 2010. "Ele é um paizão para todos aqui", disse o camisa 10, na sexta-feira.

O treinador se sente bem com a forma como os jogadores vêm recebendo suas instruções e recomendações, mas não aceita todos os possíveis significados de “paizão”.

“Se considerar pai o cara que fala a verdade, que diz que está certo e elogia e que está errado e cobra, posso ser esse paizão. Se for o pai conivente com determinadas situações, não sou esse pai, nem mesmo o pai que só cobra, o carrasco”, disse Tite.

AE
Tite conversa com os jogadores do Corinthians em Itu
Com um jeito que mistura um disciplinador rígido a um educador dos mais pacientes, o treinador corintiano parece, ao menos nos primeiros dias de trabalho, que tem o elenco nas mãos.
“O Tite fala com todos de forma igual, tem atenção especial com os detalhes, é interessado com o que se passa com cada jogador e isso garante um respeito enorme do grupo para com ele”, disse Chicão.

Durante os treinos nesta semana em Itu o treinador foi antes de um comandante, um incentivador. Falante e não poupando os gestos para os jogadores, o técnico tenta manter o nível de motivação dos seus comandados em alta. “É preciso acelerar os processos nesta pré-temporada curta que a gente tem até a estreia no Paulista. Quanto mais próximos estivermos do jogador, demonstrando confiança, mas ele poderá render", disse Tite.

Bruno César reconhece que o discurso motivacional de Tite faz a diferença na reta final do Brasileirão. Quando chegou, em outubro, Tite recebeu um time que vinha de sete jogos sem vencer. Depois que assumiu foram oito jogos com cinco vitórias e três empates.

"Naqueles oito jogos finais no Brasileiro o Tite conseguiu renovar nossa confiança. Todos gostam do estilo dele, de conversar com todos para saber de cada um o que pensa, o que sugere para melhorar. a gente espera ajudá-lo ainda mais nesse início de temporada", disse Bruno César.

Leia tudo sobre: corinthiansfuteboltitebruno césarchicão

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG