Evolução do lateral-direito coincide com a chegada do técnico Dorival Júnior. Confira os números

Em um momento que a defesa do Inter é muito criticada , um dos que tem sido aliviado pela torcida é o lateral-direito Nei . A situação pareceria surreal se fosse há meses atrás. Nei sempre teve implicância de parte da torcida, mas tem se superado nos últimos jogos. Os números a seguir são do Footstats e estão disponíveis no aplicativo iG Esporte para iPhone e iPad.

Tenha as estatísticas no seu iPhone e faça comparações entre times e jogadores

“Melhor que vocês respondam. Sei lá. Não sou de ver crítica nem elogio. Sou o mesmo cara sempre. Estou sempre tranquilo. O importante é estar jogando”, disse o jogador.

Entre para a Torcida Virtual do Inter e convide seus amigos

Grêmio tem a maior torcida do Twitter. Amplie a do Inter

No empate contra o Santos , ele foi um dos destaques do time de Dorival Júnior. A evolução de Nei coincide com a chegada do novo treinador. Ainda na primeira etapa, em cena rara no Beira-Rio, a torcida gritou “Nei, Nei, Nei”. O jogador prefere não se empolgar com o momento.

“Não sou de ficar vendo se fui bem ou mal. O Osmar Loss me deu liberdade pra jogar, o Dorival tem feito o mesmo. Cada treinador tem uma a característica diferente. Na época do Fossati acostumaram que eu chegava na frente, mas era outra tática. Com o Celso e com o Falcão eu tinha que marcar mais. Agora estou tendo um pouco mais de liberdade outra vez”, comentou.

Confira como foi a atuação do lateral contra o Santos e a evolução nos últimos jogos:

Contra o Santos:
- Teve bom aproveitamento em pelo menos cinco quesitos. Conseguiu seis desarmes, perdendo apenas para o volante Guiñazu (oito).

- Acertou seis dribles, um atrás de Oscar.

- Sofreu cinco faltas, jogador mais caçado pelos santistas.

- Acertou 24 passes, terceiro no time.

- Vice-líder em posse de bola. Ficou com ela por dois minutos e sete segundo, perdendo apenas para Kléber.

No campeonato:
- Sob o comando de Dorival, o lateral evoluiu no número de desarmes. Conseguiu 16 nos últimos três jogos. Acima da média anterior dele, que era de três por partida.

- Driblou como nunca. Conseguiu seis vitórias pessoais na partida contra o Santos. Havia realizado três dribles na partida anterior, diante do Flamengo. Nas outras 15 rodadas ele nunca havia passado de dois por partida.

Atacando mais, tem sido mais visado. Até o número de faltas recebidas aumentou. Nei foi derrubado treze vezes nas três partidas do Brasileirão sob o comando de Dorival. Ele não chegava a sofrer nem duas faltas na média dos outros jogos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.