Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Na China, Maradona descarta chance de treinar clube asiático

Argentino visitou a cidade de Hefei e promoveu ações solidárias, recolhendo fundos para a Cruz Vermelha da China

EFE |

Afastado do futebol desde que deixou o comando da seleção argentina, Diego Armando Maradona afirmou nesta terça-feira, em entrevista concedida durante sua viagem à China, que não deverá aceitar propostas de clubes locais, caso sejam oferecidas.

Nesta terça, o astro argentino visitou a cidade de Hefei e promoveu ações solidárias, recolhendo fundos para a Fundação Cruz Vermelha da China. "Estou muito feliz por ajudar os pacientes de câncer na China. Embora a viagem seja difícil, espera voltar no ano que vem", declarou.

Embora tenha rejeitado a ideia de trabalhar na China, Maradona se mostrou aberto a apoiar o desenvolvimento do futebol no gigante asiático. "Como não são capazes de armar uma boa equipe com um bilhão de pessoas?", brincou o craque argentino.

Maradona afirmou que seu futuro profissional e pessoal agora inclui estar ao lado de suas filhas. No entanto, em declarações ao portal "Sina.com", um dos mais importantes do país, o argentino assegurou que não tinha nenhum inconveniente em se reunir com os responsáveis da equipe Shanghai Shenhua, clube que havia demonstrado interesse em sua contratação.

Leia tudo sobre: argentinafutebol internacionalmaradona

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG