Tamanho do texto

Argentino visitou a cidade de Hefei e promoveu ações solidárias, recolhendo fundos para a Cruz Vermelha da China

Afastado do futebol desde que deixou o comando da seleção argentina, Diego Armando Maradona afirmou nesta terça-feira, em entrevista concedida durante sua viagem à China, que não deverá aceitar propostas de clubes locais, caso sejam oferecidas.

Nesta terça, o astro argentino visitou a cidade de Hefei e promoveu ações solidárias, recolhendo fundos para a Fundação Cruz Vermelha da China. "Estou muito feliz por ajudar os pacientes de câncer na China. Embora a viagem seja difícil, espera voltar no ano que vem", declarou.

Embora tenha rejeitado a ideia de trabalhar na China, Maradona se mostrou aberto a apoiar o desenvolvimento do futebol no gigante asiático. "Como não são capazes de armar uma boa equipe com um bilhão de pessoas?", brincou o craque argentino.

Maradona afirmou que seu futuro profissional e pessoal agora inclui estar ao lado de suas filhas. No entanto, em declarações ao portal "Sina.com", um dos mais importantes do país, o argentino assegurou que não tinha nenhum inconveniente em se reunir com os responsáveis da equipe Shanghai Shenhua, clube que havia demonstrado interesse em sua contratação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.