Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Na "capa da gaita": jogadores do Grêmio sofrem com Julinho

Treinador deixa rachão de lado e aposta em treinos técnico, táticos e físicos

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

Wesley Santos/Pressdigital
Gilberto Silva faz alongamento após desgastante trabalho no Olímpico
Reconhecido pela garra, dedicação em campo e fôlego incansável, Fábio Rochemback é o exemplo do reflexo da mudança de filosofia implantada por Julinho Camargo no Grêmio . Nem o volante suportou a carga de trabalho, que, em 16 dias de novo comando, a serem completados nesta segunda-feira, privilegia os treinos técnicos, táticos e físicos.

Entre para a Torcida Virtual do Grêmio e convide seus amigos

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

"Vi o Fábio, que treina com muita intensidade, dar três piques seguidos e pensei: o coitado está na capa da gaita. É isso que me deixa feliz: a moçada está se entregando", disse o treinador após o trabalho de sexta-feira ao citar a expressão gaúcha para extremamente cansado.

A definição se justifica, afinal, os jogadores estavam acostumado a coletivos e rachões, o modelo de treinamento adotado por Renato Gaúcho. Com Julinho, a intensidade e a duração de cada sessão, que costuma passar de uma hora de duração, são maiores ao ponto de auxiliares terem de avisá-lo do término do trabalho.

"Quando o treino está indo bem, eu acabo me esquecendo do relógio. Estou matando os caras, mas é por um bom motivo", brincou o treinador.

É necessário para dar padrão de jogo a um time com novo esquema, o 4-4-2 deu lugar ao 4-5-1, de campanha irregular no Brasileirão e, com o adiamento do jogo contra o Figueirense, nesta quarta-feira, em Florianópolis, com dez dias de folga após a vitória sobre o Coritiba. Os jogadores aprovam o estilo embora apontem diferenças na comparação com Renato.

"Gosto do trabalho que desgasta, não quero ficar parado. Ele coloca um pouco mais a cada jogador", disse Rochemback.

Gabriel completou:

"Ele cobra, mas acredito que seja bom para o grupo. A gente vem trabalhando bastante e é importante todo mundo estar condicionado e bem com esse novo esquema".

Sem Douglas suspenso, o Grêmio vai encarar o Figueirense com Marquinhos. Até lá treina na segunda e na terça. Sob novo ritmo.

 

Leia tudo sobre: grêmiobrasileirão 2011julinho camargotreinos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG