Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Muricy refuta 'catimba', explora técnica e elege Santos favorito

Treinador diz que 'catimba' só ajuda o adversário e que a habilidade levará a conquista da Libertadores

Samir Carvalho, iG Santos |

AE
Muricy veta catimba e aposta na técnica
Após uma semana de trabalho e a conquista da primeira vitória no comando do Santos – diante do Cerro Porteño por 2 a 1 na última quinta-feira, no Paraguai – o técnico Muricy Ramalho parece estar impactado com a qualidade técnica dos atletas santistas.

O treinador elogiou a habilidade da equipe, refutou a ‘catimba’ para disputar a Copa Libertadores da América, e já colocou o Santos como o favorito ao título da competição continental.

“Essa equipe é forte, é de drible, improviso. E se ganhar confiança fica complicado de bater. Por isso, acho que se classificar, vem forte na briga do título”, afirmou Muricy Ramalho.

O treinador, que assistiu a vitória do Santos contra o Colo Colo na semana passada dos camarotes da Vila Belmiro, criticou o desempenho emocional da equipe, que teve três jogadores expulsos na partida: Elano, Neymar e Zé Eduardo.

Após a vitória contra o Cerro, Muricy lembrou que o time estava nervoso desde o início contra os chilenos, e que a ‘catimba’ por parte do Santos só favorece o adversário. “O Santos não sabe ‘catimbar’, Libertadores não é guerra. Isso (guerra) é bom para adversário que se iguala ao Santos assim”, disse Muricy.

Muricy chegou ao clube contrariando a metodologia de trabalho do interino Marcelo Martelotte. Isso porque, a comissão técnica fixa do Santos, comandada pelo dirigente Fernando Silva, costuma contratar profissionais para motivar os atletas antes de jogos decisivos.

O novo comandante chegou disparando contra a atitude da direção santista. “Não acredito nessas palestras motivacionais e não estou preparado para fazer isso. Você coloca 'pilha', o jogador fica nervoso e esquece tudo o que ele treinou e o que tem de ser feito. Por isso eu não gosto de bilhetinho, mensagem "você é o melhor do mundo", vídeo de filho pedindo: 'papai ganha o jogo'. Isso não existe. O jogador precisa ir bem informado, saber como vai jogar ou quem irá marcar”, disse o treinador.

 

 

Leia tudo sobre: santoscopa libertadores 2011muricy ramalho

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG