Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Muricy Ramalho pede demissão do Fluminense e Santos está de olho

Treinador comunicou diretoria neste domingo, depois do empate contra o Flamengo. Dorival Jr. é o mais cotado para assumir

Marcello Pires e Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

Muricy Ramalho deixou o comando do Fluminense neste domingo, depois do empate sem gol contra o Flamengo. A rescisão do contrato foi confirmada pelo presidente do Fluminense, Peter Siemsen, que concedeu entrevista coletiva, já que treinador deixou o estádio Engenhão sem conversar com os jornalistas. Por meio de nota oficial, publicada por sua assessoria, Muricy Ramalho explicou os motivos para sua saída: não conseguiu melhorar a infraestrutura do clube. O mais cotado para assumir o time, segundo apurou o iG, é Dorival Jr., atualmente no comando do Atlético-MG.

"Tomei esta decisão há alguns dias, mas, devido ao clássico de hoje, achei correto esperar o jogo. Quando cheguei ao clube, foram prometidas duas condições: uma equipe para ser campeã e a melhoria na estrutura física do clube. A primeira foi conquistada com o título do Campeonato Brasileiro de 2010, e a segunda, a melhoria na estrutura, não foi realizada. Quero muito agradecer a todos que trabalharam comigo durante esse período e dizer que meu ciclo foi encerrado no clube", diz a nota, que continua.

"Quero agradecer também a Unimed, através de seu presidente Celso Barros, parceiro em todos os momentos, pelo apoio recebido durante todo o meu trabalho, e ao Alcides Antunes, que batalhou junto. O agradecimento especial é para a torcida do Fluminense pelo total apoio enquanto comandei o time. Desejo muito sorte e sucesso à diretoria, à equipe, aos funcionários e à torcida", diz a nota assinada pelo treinador", declarou o treinador na nota.

Muricy se despediu dos jogadores no vestiário, um dia depois do diretor de futebol, Alcides Antunes, ter sido demitido. O presidente do Santos, Luiz Álvaro de Oliveira Ribeiro, em entrevista à ESPN Brasil, disse que poderia procurar Ramalho, caso a saída do Fluminense estivesse confirmada.

Insatisfeito com interferências políticas e com a demora no clube em realizar mudanças de estrutura para treinamentos, o treinador nunca escondeu o problema e ironizou a falta de um centro de treinamento na última sexta-feira, quando foi questionado sobre a escalação de Emerson e afirmou que o campo das Laranjeiras era 'ruim'. Muricy Ramalho deixou o estádio Engenhão direto para São Paulo. O treinador deve se despedir de funcionários do Fluminense nesta terça-feira.

A passagem do treinador foi marcada pela conquista do título brasileiro, que o Fluminense não vencia há 26 anos, e pela recusa ao convite da Seleção Brasileira, em agosto do ano passado, quando os dirigentes do clube carioca vetaram sua liberação. O contrato do treinador com o Fluminense iria até o final de 2012. No comando da equipe, foram 28 vitórias, 15 empates e 11 derrotas em 54 jogos.

Milton Trajano
Muricy Ramalho deixou o Fluminense após enfrentar o Flamengo de Luxemburgo

Leia tudo sobre: FluminenseSantosCampeonato Carioca 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG