Treinador não aprovou a atuação do time na vitória contra o Kashiwa Reysol na estreia do Mundial

Muricy Ramalho reclamou bastante dos erros de marcação da defesa do Santos
AP
Muricy Ramalho reclamou bastante dos erros de marcação da defesa do Santos
Apesar da classificação do Santos para a final do Mundial de Clubes da Fifa, o técnico Muricy Ramalho reprovou a atuação do time na vitória contra o Kashiwa Reysol por 3 a 1 , nesta quarta-feira, em Toyota. O treinador criticou principalmente o sistema defensivo e teme pelo pior no provável duelo contra o Barcelona , da Espanha.

Veja também: Com golaço de Neymar, Santos vence Kashiwa e espera Barcelona

“São dificuldades que a gente não está acostumado, pois a gente marcava bem com o Durval pelo lado esquerdo e hoje não teve isso. Contra Barcelona vai ser mais difícil porque a qualidade individual é muito maior, mas com certeza vamos marcar melhor do que hoje”, afirmou Muricy Ramalho.

O Santos construiu o placar na primeira etapa, mas sofreu pressão da equipe japonesa no segundo tempo. O Kashiwa levou muita vantagem nas jogadas de ataque pela direita, aproveitando o apoio do lateral-direito Sakai, que deu trabalho para Durval e Bruno Rodrigo no setor esquerdo da defesa.




Além disso, o treinador não aprovou a posse de bola da equipe, fato que também faz aumentar a preocupação do treinador em relação a um confronto contra o Barcelona na decisão.

“Realmente vi a estatística e nossa posse de bola não foi boa, apesar de isso não definir resultado. Temos de melhorar, porque o Barcelona tem a posse de bola maior do mundo”, disse.

Leia também: Neymar diz que tornozelo "incomodou bastante" contra o Kashiwa

No final, Muricy amenizou a atuação da defesa alegando a postura ofensiva do time. “No Brasil é assim, se você dá muita importância à defesa criticam porque não vai ao ataque. Se você ataca, criticam porque deixa o time aberto. Então, tenho de fazer aquilo que eu acho melhor e no que confio”, concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.