Eu não recusei a seleção - Futebol - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Muricy: Eu não recusei a seleção

Segundo treinador, o que aconteceu foi uma falta de acordo entre a direção do Fluminense e da CBF

Gazeta Esportiva |

O técnico Muricy Ramalho afirmou que não recusou a seleção brasileira. Mesmo tendo tudo acertado com o presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Ricardo Teixeira, para assumir o cargo de treinador, o tetracampeão brasileiro não aceitou quebrar seu contrato unilateralmente com o Fluminense e não acredita que tenha esnobado o time nacional.

"Eu não recusei. Não se pode recusar o convite da seleção", explicou o comandante tricolor, durante a premiação do "Troféu Mesa Redonda". 

Segundo Muricy, o que aconteceu foi uma falta de acordo entre a direção do Fluminense e da CBF. "Eu não podia dar as costas ao patrocinador (Unimed), que tinha o sonho de me levar e fez um sacrifício enorme para me convencer. Tinha que haver um acordo, e não houve", afirmou.

Ricardo Teixeira, então, partiu para Mano Menezes, desfalcando um adversário direto do Fluminense pelo título. Segundo Muricy, isso contribuiu muito para a conquista do bicampeonato brasileiro pelo clube carioca.

"Com certeza a ida do Mano para a seleção facilitou. O Corinthians perdeu muito. Ele estava em uma sequência muito boa", argumentou.

Após a saída de Mano, o Corinthians contratou Adilson Batista, que havia deixado o Cruzeiro. No entanto, sete jogos sem vencer derrubaram o treinador, substituído por Tite.

Leia tudo sobre: fluminensefutebolmuricy ramalhoseleção brasileira

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG