Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Muricy lamenta expulsão de Edu Dracena contra o Cerro Porteño

Técnico do Santos não poderá contar com o seu capitão na final e reclamou da arbitragem por isso

Gazeta |

A expulsão do zagueiro Edu Dracena nos minutos finais do empate com o Cerro Porteño (Paraguai), nesta quarta-feira, no Estádio Olla Azulgrana, que garantiu o Santos na final da Copa Libertadores da América, deixou o técnico Muricy Ramalho chateado. Isto porque o treinador não poderá contar com o seu capitão no primeiro jogo da decisão da Libertadores, marcado para o dia 15 de junho.

Lamentando a expulsão, Muricy criticou a decisão do árbitro, já que a partida estava nos acréscimos e a classificação santista para a final da competição praticamente assegurada. "Não sei o que aconteceu direito. Qualquer bola levantada na área o juiz estava dando falta. Ele estava empurrando o Cerro para cima da gente. Pela reclamação ele não expulsou porque ele não entendia nada do que a gente falava", protestou o comandante, em entrevista à Rádio Estadão/ESPN.

Com o desfalque de Edu Dracena, Muricy Ramalho terá que recorrer, possivelmente, a entrada do zagueiro Bruno Aguiar em seu lugar. "O Edu vinha jogando muito bem, só que não tem jeito. Vamos trabalhar com os outros jogadores que nós temos. Vamos testar as opções que possuímos", comentou.

Além de Dracena, o técnico pode ter mais alguns problemas para escalar o Santos no primeiro confronto da final da Libertadores, principalmente nas laterais. O ala direito Jonathan voltou a apresentar dores musculares diante do Cerro e terá que ser avaliado pelo departamento médico do clube para saber se apresenta uma nova lesão. Já o lateral esquerdo Léo está se recuperando de uma contusão no tornozelo direito e a sua presença não está garantida no primeiro jogo da decisão.

Leia tudo sobre: copa libertadores 2011santos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG