Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Muricy erra com formação inédita e Santos "bate cabeça" na final

Equipe brasileira entrou em campo com três zagueiros e terminou a partida com Bruno Rodrigo de lateral direito

Samir Carvalho, enviado iG a Yokohama |

A derrota do Santos diante do Barcelona , da Espanha, neste domingo, no estádio Yokohama, expõe uma falha do técnico Muricy Ramalho. O treinador escalou a equipe santista com uma formação inédita na temporada 2011. Muricy nunca iniciou uma partida atuando com três zagueiros no Santos, e arriscou jogar no esquema 3-5-2 exatamente na final do Mundial de Clubes da Fifa.

E MAIS: Barcelona joga fácil, goleia o Santos no Japão e é bicampeão mundial

O Santos foi humilhado pelo Barcelona no início da partida, quase não teve o domínio da bola, e aos 23 minutos do primeiro tempo já perdia o jogo por 2 a 0. Muricy percebeu o erro cometido e mudou o esquema tático da equipe antes do final do primeiro tempo.

Aos 30 minutos, o treinador perdeu o ala-direito Danilo, lesionado. Elano entrou na equipe, que voltou a atuar no esquema 4-4-2, utilizado durante toda a temporada. Bruno Rodrigo passou a jogar como lateral-direito, Edu Dracena e Durval formaram a zaga, e Léo completou a linha de quatro.

Gazeta Press
Messi fez 2 gols e acabou com o Santos
Henrique protegia os zagueiros, Elano jogava pela direita e Arouca pelo lado esquerdo do meio campo. Ganso tentava armar as jogadas, e Neymar e Borges atuavam no ataque. Muricy manteve a formação costumeira para o segundo tempo, mas o emocional do time já estava abalado com o resultado.

Se a formação inicial com três zagueiros foi desastrosa, a mudança de Muricy com o jogo em andamento também não resolveu. Isso porque, Bruno Rodrigo tinha sérias dificuldades para atuar como lateral-direito, posição que nunca havia jogado com a camisa santista. Muricy optou pela ‘retranca’ e contra-ataques no segundo tempo. O time jogou com uma linha de quatro atrás e três volantes a frente dos defensores. Ganso tentava fazer a ligação para Neymar, que teve atuação apagada.

O jogo terminou com o Barcelona tendo 71% da posse de bola no jogo contra 29 do Santos. No primeiro tempo, quando os espanhóis construíram a vitória, foram 74% a 26, com nove chutes a gol do Barça e apenas dois do Santos.

Formação inicial : Rafael, Edu Dracena, Durval, Bruno Rodrigo (zagueiros); Danilo e Léo (alas); Henrique, Arouca, Ganso (meio-campo); Neymar e Borges (ataque).

Formação do segundo tempo : Rafael, Bruno Rodrigo (lateral-direito), Edu Dracena e Durval (zagueiros), Léo (lateral); Henrique, Arouca, Elano (volantes), Ganso - Ibson (meia); Neymar e Borges - Alan Kardec (ataque).  

Leia tudo sobre: SantosMundial de ClubesMuricy Ramalho

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG