Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Muricy elogia Rafael Moura e não descarta uma dupla com Fred

Com uma média de dois gols por jogo, Rafael Moura vem enchendo os olhos do treinador e pode virar titular

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

Dois jogos, quatro gols. Com uma média de dois gols por partida desde que retornou ao Fluminense, Rafael Moura vem enchendo os olhos do técnico Muricy Ramalho. A satisfação com o bom momento vivido pelo atacante é tanta, que o treinador afirmou na entrevista coletiva após a partida que He-Man poderá fazer dupla de ataque com Fred nos próximos jogos.

“Eles podem jogar juntos sim. Ele jogou junto com o Fred contra o Botafogo e eu gostei muito da movimentação deles. O Fred é um jogador técnico e pode sair mais da área para procurar o jogo, enquanto o Rafael fica mais fixa lá dentro”, afirmou o treinador.

Mas se os gols do atacante recém-contratado tem agradado Muricy Ramalho, a quantidade e, principalmente, a maneira com que o Fluminense tem sofrido seus gols tem preocupado bastante o treinador.

“A gente mudou as características do nosso time e isso tem afetado um pouco nosso esquema nesse início de competição. É verdade que estamos fazendo muitos gols, mas também estamos sofrendo muitos gols que podem ser evitados. Temos de encontrar o equilíbrio”, explicou Muricy Ramalho.

Se ausência de Leandro Euzébio, com dores no tornozelo esquerdo já era esperada, a do atacante Araújo, causou surpresa. Primeiro na terça-feira, quando Muricy Ramalho anunciara que o companheiro de Rafael Moura no ataque seria Willians. Depois, após o jogo, pelo fato de o atacante sequer ter sido aproveitado durante a partida. Curto e grosso, o treinador explicou o motivo.

“O Araújo ainda precisa melhorar fisicamente, senão é complicado jogar”, afirmou o treinador com cara de poucos amigos.

Embora o próximo compromisso do Fluminense seja a partida contra o Madureira, no próximo domingo, às 17h, em Volta Redonda, pela sétima rodada da Taça Guanabara, Muricy afirmou que pretende escalar o time titular apesar de já estar classificado para as semifinais.

“O problema não é poupar, e sim o regulamento. Temos quatro jogadores pendurados e não podemos correr o risco de perdê-los para a decisão. Esses provavelmente não jogarão, mas os demais estarão em campo. Até porque é bom jogar”, disse treinador.

 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG