Treinador afirmou que assistir à partida o deixou cansado devido à baixa qualidade técnica dos times

Após o empate entre Internacional e Santos , Juan Aurich (Peru) e The Strongest (Bolívia) completaram a quinta rodada do grupo 1 da Copa Libertadores da América, em duelo realizado nesta quinta-feira, em Chiclayo. Os peruanos venceram o jogo e complicaram a situação dos bolivianos na competição. O técnico do Peixe, Muricy Ramalho, revelou ter assistido a partida, que terminou com a vitória do Juan Aurich, mas reprovou o nível técnico apresentado no duelo.

Deixe sua mensagem e comente a notícia com outros torcedores

Futura Press
Treinador não gostou do jogo entre Juan Aurich e The Strongest
"Foi um jogo muito ruim, horrível. Vi os 90 minutos e saí cansado. Mas tive que ver. É o meu trabalho", disse Muricy, antes de fazer uma análise do que os dois times mostraram em campo nesta quinta.

"As duas equipes pareciam que estavam jogando para não ganhar. Além disso, ajudou para o baixo nível do espetáculo o campo, com aquele ‘carpete’ (society), que é horrível. O vento lá é impressionante também. Nada colaborou para o jogo. Estávamos interessados em ver um jogo melhor. Tanto que, em alguns instantes, eu coloquei na partida do Atlético-GO e Ponte Preta (no Serra Dourada, pela Copa do Brasil). Então, foi um jogo muito ruim mesmo", analisou.

No entanto, se pelo aspecto técnico, Muricy Ramalho sofreu com o confronto entre peruanos e bolivianos, por outro o resultado praticamente assegurou a classificação dos santistas para a etapa de mata-mata da Libertadores.

Leia mais: Muricy completa um ano no Santos, faz balanço e exalta títulos

A equipe da Vila Belmiro, com 10 pontos ganhos, só será eliminado caso o Strongest lhe derrote por uma diferença de cinco gols, no próximo dia 19, na Vila Belmiro, e o Inter vença o Juan Aurich, em Chiclayo, na última rodada da fase de grupos do torneio.

"Por esse lado, foi muito bom. Nos dá tranquilidade. Estamos praticamente qualificados, pela questão do saldo de gols nosso (5, do Santos, contra -3 dos bolivianos)", encerrou o comandante.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.