Presidente do Cruzeiro quer evitar assédio de outros clubes depois da assinatura do novo contrato

O empresário do meia Montillo segue negociando a renovação do contrato do argentino com a diretoria do Cruzeiro . Tudo indica para um acerto entre as partes, com novo vínculo até 2016. E quem quiser tirar o armador do time mineiro nesse período terá que abrir os cofres. O presidente Gilvan de Pinho Tavares revelou que a multa rescisória será superior a 80 milhões de euros.

Confira imagens do treino do Cruzeiro com o novo uniforme

Gilvan de Pinho Tavares foi o principal responsável pela permanência do meia diante da proposta do Corinthians , quando até mesmo membros da diretoria achavam a venda a melhor opção. O presidente não quer correr esse risco novamente.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"A cláusula (multa rescisória) será reajustada. Já que vamos fazer um reajuste no salário do Montillo e prorrogar o contrato, nós vamos também aumentar o valor da cláusula. O clube que quiser levar, sem que seja amigavelmente, terá que pagar um valor muito alto, mais de 80 milhões de euros. Para o Brasil o padrão é elevadíssimo e, hoje, até para o futebol europeu é muito alto. Se for levar o Montillo terá que pagar o valor que a gente acha que ele vale e nós não queremos que ele saia", afirmou Gilvan de Pinho Tavares.

O cartola falou sobre a importância da torcida cruzeirense para bancar o novo salário de Montillo (estima-se que o jogador ganhará quase R$300 mil). "Ele é o atleta que a torcida pediu, queria que ficasse, sabemos das dificuldades que o clube passou no final do ano passado e início deste ano, mas a torcida sonhava em manter seu craque maior. Com muito sacrifício, mantive o jogador. Sei que a torcida ficou satisfeita, e agora eu preciso contar com a torcida, para que eles invistam no clube, entrem para o projeto de sócio-torcedor, comprem as camisas oficiais do Cruzeiro", declarou o mandatário celeste.

Novo contrato
Caso o novo vínculo seja assinado, Montillo ficará na Toca da Raposa até 2016, quando terá 32 anos. O contrato teria cláusulas com previsão de reajuste salarial a cada ano e, segundo o empresário do meia, há a possibilidade do argentino encerrar a carreira no Cruzeiro.

Entre para a torcida virtual do Cruzeiro e comente a multa rescisória de Montillo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.