Preocupadas, autoridades locais estudam métodos para combater a ação vandalística e garantir a segurança dos estádios

As autoridades suíças estão preocupadas com uma ação que tem se tornado cada vez mais frequentes em jogos de futebol locais: a entrada de mulheres no estádio carregando explosivos nos órgãos genitais, com o objetivo de usá-los em atos de vandalismo.

Leia também: Thiago Silva dança "Ai se eu te pego" em premiação na Itália

“Nós encontramos vestígios de pólvora escondidos em preservativos em banheiros femininos após partidas da última temporada”, afirmou Christian Pyhton, chefe de segurança do Estado de Genebra, após um caso registrado no último mês de uma mulher que desmaiou no estádio e foi levada ao hospital.

Veja ainda: Larissa Riquelme será 'ring girl' de evento de MMA na Amazônia

Andre Dullivard, comandante da polícia de Neuchatel, admite que é necessária uma ação imediata para acabar com este novo fenômeno nos estádios suíços. “Teremos que usar scanners, como nos aeroportos. Não poderemos fazer inspeções pessoais generalizada, mas devemos encontrar métodos para garantir a segurança nos estádios”.

Até o momento, não há registro de que essa ação tenha se espalhado para outros países da Europa. Mas as autoridades suíças estão preocupadas com a presença feminina cada vez maior nos estádios.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.