Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Mudança no jogo ajuda o Flamengo a se adaptar a Ronaldinho Gaúcho

Técnico testa Renato na lateral esquerda e coloca mais um atacante na vitória por 2 a 0 sobre o Americano

Thales Soares, iG Rio de Janeiro |

O técnico Vanderlei Luxemburgo já começa a desenhar o time do Flamengo para a entrada de Ronaldinho Gaúcho. A estreia do craque está marcada para o dia 2 de fevereiro, contra o Nova Iguaçu, no Engenhão, mas o comandante prepara os outros jogadores para recebê-lo da melhor forma possível e com o menor impacto no esquema 4-2-3-1.

Na vitória por 2 a 0 sobre o Americano, quando ficou com um jogador a mais, Luxemburgo tirou Egídio e colocou o atacante Wanderley. Renato, então, passou para a lateral esquerda, onde deve jogar com os reforços de Ronaldinho Gaúcho, Thiago Neves e Bottinelli no time. O próprio treinador já falou sobre a possibilidade, que está cada vez mais perto de se tornar real.

AE
Renato teve a sua posição mudada por Luexemburgo no esquema do Flamengo
Luxemburgo sabe que para esse esquema funcionar, precisará de todos os jogadores no esplendor da forma física. Renato é o mais bem preparado. Ele espera pela melhora de Thiago Neves já contra o Vasco para minimizar a perda física do time com Ronaldinho e Bottinelli, já que ambos estão atrasados em relação aos outros jogadores.

“Foi normal para quem vinha parado e estava só treinando. Ele (Thiago Neves) sentiu dificuldade no segundo tempo. Foi contratado para jogar. Tem de botar ele para jogar, conversar. A formação inicial teve praticamente três atacantes”, explicou Luxemburgo.

O próprio Thiago Neves sabe que precisa melhorar. Ele ficou quase 70 minutos em campo em sua estreia com a camisa do Flamengo. Contra o Vasco, domingo, no Engenhão, o meia terá mais um jogo para ganhar ritmo antes de ter a companhia de Ronaldinho Gaúcho no time.

“Vamos ver se eu capricho ainda mais nesses dias. Assim, eu poderei entrar bem e ajudar mais o Flamengo contra o Vasco. Estreia é assim mesmo. Eu sabia que sentiria um pouco a falta de ritmo. Senti cansaço também e o entrosamento. Eu sabia que seria complicado, mas foi bom”, analisou Thiago.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG