Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

MP determina investigação na Federação Maranhense de Futebol

Promotoria do Consumidor apura indícios de irregularidades na entidade; presidente diz que não teme investigações

Wilson Lima, iG Maranhão |

O MPE (Ministério Público Estadual) do Maranhão abriu inquérito civil público para apurar indícios de irregularidades na FMF (Federação Maranhense de Futebol). O MPE quer apurar a destinação dos recursos da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) à Federação e também os motivos da falta de transparência da entidade.

Segundo a promotora Lítia Cavalcante, responsável pela investigação, a entidade não vem divulgando sistematicamente informações sobre seu balanço patrimonial, nem informações sobre as competições esportivas no Estado. Além disso, a promotora também afirma que existem indícios de irregularidades nas últimas eleições realizadas pela FMF. “Em todo o Brasil são divulgadas informações sobre balancetes financeiros. Mas no Maranhão, não. Isso não pode mais acontecer”, disse a promotora.

O art. 5º do Estatuto do Torcedor (lei 10.671/2003) prevê que “são asseguradas ao torcedor a publicidade e transparência na organização das competições administradas pelas entidades de administração do desporto”. “Sobre o processo eleitoral, nos estranha um dirigente ficar tanto tempo no comando de uma entidade”, falou Lítia sobre Alberto Ferreira, presidente da FMF que está há mais de 20 anos no cargo.

Até esta quinta-feira, a Federação Maranhense de Futebol não divulgava seu patrimônio por meio da internet, o que ocorreu após a abertura do procedimento investigatório do MPF. Apesar disso, o Ministério Público também quer apurar indícios de desvios de recursos públicos pela FMF. Tanto que solicitou o balancete financeiro da entidade durante os anos de 2009 e 2010.

A um blog maranhense, o presidente Alberto Ferreira disse que estava “tranquilo” com esse inquérito civil público. Segundo ele, não existem indícios de irregularidades na Federação. Ele também afirmou que as denúncias da qual ele é alvo foram feitas por pessoas “que não entendem de futebol”.

Leia tudo sobre: cbfmaranhãompcorrupção

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG