Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Mourinho: "Estávamos preparados para jogar com 10"

Real Madrid teve o zagueiro Albiol expulso no começo do segundo tempo e enfrentou o Barça com um a menos até o fim do jogo

EFE |

Getty
José Mourinho demonstra nervosismo durante o duelo contra o Barcelona
O técnico do Real Madrid, José Mourinho, lamentou mais uma vez que sua equipe tenha acabado a partida com dez jogadores no confronto contra o Barcelona - que terminou em um empate em 1 a 1 - e acredita que algum dia "tenha a oportunidade de jogar com 11 e o rival com dez". "

Jogamos muito bem com dez porque estávamos preparados para jogar com dez. Tentei que a equipe recuasse um pouco mais e fazer um futebol mais direto com Emmanuel Adebayor. Com um estádio e um público fantástico a equipe conseguiu empatar e quase ganhar".

O resultado imediato, afirmou Mourinho, é que ao jogar 45 minutos com dez, seus jogadores se desgastaram e enquanto eles corriam, os do Barcelona tiveram a posse da bola. "Foi um jogo, na minha opinião, equilibrado 11 contra 11. Um primeiro tempo de equipes que se respeitam e que sabem que o rival é forte. Sem grandes chances de gol no primeiro tempo e depois, como acontece muitíssimas vezes, 11 contra dez, quase missão impossível".

"Impossível contra uma equipe que é a melhor do mundo", continuou Mourinho. "Mais uma vez, nós, minhas equipes, ficaram com dez muito tempo. Não são cinco nem oito minutos", se queixou o técnico do Real, que considerou, "mais uma vez, que existe uma diferença de critério incrível", não entendendo por que Daniel Alves não recebeu cartão vermelho em um pênalti.

"Perguntei ao quarto árbitro a razão e me contestou que porque era um zagueiro", revelou o técnico português do Real Madrid. Mourinho disse que o Barcelona dispõe "de um controle impressionante de todas as situações que acontecem em uma partida".

Leia tudo sobre: mourinhoreal madridbarcelonafutebol mundialespanha

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG