Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Mourinho abafa craques e vira assunto na decisão da Copa do Rei

Em meio a polêmicas, português pode vencer primeiro título com o Real Madrid nesta quarta-feira

Paulo Passos e Pedro Taveira, iG São Paulo |

Getty Images
Português virou principal personagem do clássico entre Real Madrid e Barcelona
É possível num jogo com 10 campeões da Copa e com os últimos dois melhores do mundo da Fifa um treinador ser o principal assunto? Sim, se ele for José Mourinho.

Ao menos até a bola rolar nesta quarta-feira na final da Copa do Rei, entre Real Madrid e Barcelona, o português é o principal nome da decisão. Mourinho poderá ganhar o primeiro título como técnico no time. Mais do que isso, mesmo se não conseguir vencer o Barça, ele conseguiu abafar as principais estrelas do jogo de maior rivalidade na Espanha.

A segunda partida da série de quatro clássicos seguidos entre Barcelona e Real Madrid, um pelo Espanhol, um pela Copa do Rei e dois na Liga dos Campeões, ficou marcada pelas polêmicas criadas por Mourinho. O técnico foi criticado pelo maior jogador da história do Real Madrid, Alfredo Di Stéfano, após o empate contra o Barcelona no último sábado.

O ex-craque, considerado um mito pelos madridistas, não gostou da forma como o time jogou. Nem mesmo a “corneta real” diminui a moral do técnico com a torcida.

“Ninguém da torcida critica a Mourinho. A sensação é de que os torcedores estão 100% com ele. Não há vaias, nem contestações”, revela Eleonora Giovio, repórter do jornal El País.

Anti-Barça
Contratado no início da temporada, o português é a esperança dos madridistas para tentar conter a boa fase do maior rival. O engraçado é que Mourinho tem uma história no Barcelona, onde trabalhou como tradutor e auxiliar-técnico na década de noventa, quando o hoje treinador Guardiola ainda jogava.

nullNo Barça, como ajudante do inglês Bobby Robson, o português esteve no grupo campeão da Recopa Européia em 1997. Foi quando declarou amor ao clube (veja vídeo). Com a saída de Robson, Mourinho acabou deixando o Camp Nou para nunca mais voltar, a não ser como rival.

No comando do Chelsea e depois da Internazionale, Mourinho virou um algoz para o Barça. Por suas declarações polêmicas, foi acusado de “ingrato” pela torcida e, segundo definiu o próprio treinador, virou “pessoa odiada em Barcelona”.

Times
Para a decisão desta quarta-feira, Mourinho deverá manter o mesmo time que empatou com o Barcelona no último sábado. Já Pep Guardiola confirmou que jogará com o goleiro reserva da equipe, José Manuel Pinto, que disputou todos os jogos da Copa do Rei. “O time será Pinto e mais dez”, sentenciou o treinador.

FICHA TÉCNICA - BARCELONA x REAL MADRID

Local: Estádio Mestalla, em Valencia (Espanha)
Data: 20 de abril de 2011, quarta-feira
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Alberto Undiano

BARCELONA: Pinto; Daniel Alves, Piqué, Puyol (Mascherano) e Adriano; Busquets, Xavi e Iniesta; Messi, Pedro e David Villa.
Técnico: Pep Guardiola

REAL MADRID: Casillas; Arbeloa (Diarra), Sergio Ramos, Ricardo Carvalho, Marcelo; Pepe, Khedira, Xabi Alonso e Özil (Benzema); Cristiano Ronaldo e Dí Maria.
Técnico: José Mourinho
 

Leia tudo sobre: Real MadridBarcelonaMourinhoespanhafutebol mundial

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG