Meia comemorou de fora vitória sobre Atlético-MG, mas não garantiu permanência no clube

O meia Montillo , do Cruzeiro , estava rouco quando atendeu os repórteres na saída do prêmio Bola de Prata nesta segunda-feira, no estádio do Pacaembu, onde foi agraciado como um dos melhores jogadores do Brasileirão 2011. O motivo da pouca voz foi a goleada histórica de 6 a 1 aplicada pelo Cruzeiro sobre o rival Atlético-MG no domingo. Suspenso, Montillo não pôde ajudar o time no jogo que decretou a permanência do Cruzeiro na Série A.

Montillo comemorou muito os gols contra o Atlético-MG
Vipcomm
Montillo comemorou muito os gols contra o Atlético-MG

Leia também: Reunião na terça-feira definirá destino de Fabrício no Cruzeiro

“Eu gritei muito. Pelo menos seis vezes (risos). Foi um ano muito difícil para o Cruzeiro, mas comemoramos essa vitória como se fosse um título”, disse o argentino. “O ano não terminou como a gente esperava, caímos na Libertadores, remontamos um time, saíram alguns técnicos (Cuca e Joel Santana) e caímos de produção. A vitória (contra o Atlético-MG) dá um ânimo novo”, completou.

O meia tem contrato com o Cruzeiro até 2015, mas segundo o meia há propostas para que ele deixe o clube. “Não falei com a diretoria sobre isso ainda. Não é hora de falar no futuro. Apesar do ano difícil no Cruzeiro, meu ano particular foi muito bom, fui para a seleção (argentina) e isso representa muito para mim”, disse o cruzeirense.

O Corinthians já manifestou interesse pelo jogador, mas esperava pela queda do Cruzeiro no Brasileirão para que uma possível transferência para o Parque São Jorge fosse negociada com mais facilidade. “Respeito todos os interessados, mas ainda tenho que conversar com a diretoria (do Cruzeiro)”, disse Montillo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.