Tamanho do texto

Camisa 10 cruzeirense marca duas vezes, uma com ajuda do goleiro atleticano, e afunda o rival no Campeonato Brasileiro

nullÍdolo da torcida do Cruzeiro , mas questionado em clássicos, finalmente o meia Montillo conseguiu vencer o Atlético-MG . Para melhorar, os dois gols foram do camisa 10 celeste, que chegou a dez gols no Brasileirão. O Cruzeiro termina o primeiro turno com 27 pontos, embalado com a vitória sobre o maior rival e em busca de uma vaga na Libertadores. Já o Atlético-MG vira o turno como o segundo pior time da competição.

"É importante ganhar o clássico do que jeita que ganhamos. É a primeira vez que ganho o clássico e estou bastante feliz”, disse o camisa 10 do Cruzeiro, que foi o ponto de desequilíbrio em um clássico em que as duas equipes tiveram oportunidades.

Se no Cruzeiro a meta é busca a casa dos 60 pontos, o Atlético-MG conseguiu ter um primeiro turno ainda pior do que teve em 2010. O time atual tem dois pontos a menos do que tinha a equipe de Vanderlei Luxemburgo depois de 19 jogos. Para não cair, o Atlético-MG precisa de vencer pelo menos dez partidas em 19, o que parece ser cada vez mais difícil.

Montillo marcou duas vezes na vitória do Cruzeiro
Gazeta Press
Montillo marcou duas vezes na vitória do Cruzeiro
O jogo

Diante da sua torcida, o Atlético-MG começou o jogo em cima e logo aos dois minutos teve a primeira boa oportunidade da partida, mas Guilherme chutou para fora. Em situação mais cômoda na tabela, o Cruzeiro esperava o erro do rival para atacar. E foi assim que o time de Joel Santana abriu o placar. Pierre perdeu a bola na intermediária e a jogada terminou com conclusão de Montillo, aos 12 minutos.

Se o contra-ataque era a opção de jogo escolhida por Joel Santana, não seria em vantagem que a postura do Cruzeiro seria diferente. Aos 19 minutos mais uma boa oportunidade para a equipe celeste, mas Renan Ribeiro fez boa defesa em chute de Anselmo Ramon. Foi então que o Cruzeiro começou a perder jogadores com problemas musculares. Primeiro Wellingotn Paulista e no final da primeira etapa foi o lateral-esquerdo Diego Renan.

Com Caio na armação de jogadas, pouco o Atlético-MG conseguia criar jogadas. Restava ao time alvinegro tentar a bola na área do adversário, já que os dois zagueiros têm mais 1,90m. Réver tentou aos 25 minutos, mas Fábio fez boa defesa. Depois foi a vez de Serginho, em jogada de Guilherme, e mais uma vez o camisa 1 do Cruzeiro foi bem no lance.

O segundo tempo o Atlético-MG voltou bem diferente. Na formação e no espírito da equipe. Cuca colocou Neto Berola e Daniel Carvalho em campo, que mudaram o ritmo da partida. O time alvinegro pressionou desde os primeiros minutos, empurrado pela torcida, que trocou as vaias pelos gritos de apoio. Neto Berola, aos seis minutos, quando marcou, mas a bola desviada de cabeça foi para fora.

Se o Cruzeiro estava bastante fechado, a alternativa encontrada por Fillipe Soutto foi chutar de fora da área. E aos 11 minutos ele acertou na gaveta, deixando o goleiro Fábio imóvel. Com empate o Atlético-MG cresceu na torcida e a Arena do Jacaré virou o caldeirão pedido pelos jogadores durante a semana. Porém faltou um pouco mais, não de vontade, mas de bola. A melhor chance foi Magno Alves, aos 25 minutos, mas a bola bateu em Naldo em não entrou.

Passado o momento de pressão, Joel Santana colocou mais um atacante em campo, tornando sua equipe ainda mais perigosa. Se a virada atleticana parecia ser questão de tempo, o Cruzeiro igualou a partida, superou o adversário mais uma vez. O gol da vitória saiu aos 43 minutos, em chute de fora da área de Montillo e falha do goleiro Renan Ribeiro.

Confira as imagens dos clássicos deste domingo no Campeonato Brasileiro:

FICHA TÉCNICA – ATLÉTICO-MG 1 X 2 CRUZEIRO

Local: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas
Data: 28 de agosto de 2011, domingo
Horário: 18h (horário de Brasília)
Renda: R$ 85.640,00
Público: 16.726 pagantes
Árbitro: Sálvio Spínola Fagundes Filho (Fifa/SP)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Helbert Costa Andrade (MG)
Cartões Amarelos: Serginho (CAM); Naldo, Fabrício, Fábio e Montillo (CRU)

GOLS:
ATLÉTICO-MG: Fillipe Soutto, aos 11 minutos do segundo tempo
CRUZEIRO: Montillo, aos 12 minutos do primeiro tempo e aos 43 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-MG: Renan Ribeiro; Serginho, Réver, Leonard Silva e Eron (Neto Berola); Pierre, Fillipe Soutto, Richarlyson e Caio (Daniel Carvalho); Guilherme (Magno Alves) e André.
Técnico: Cuca.

CRUZEIRO: Fábio; Vítor, Naldo, Léo e Diego Renan (Diego Renan); Fabrício, Marquinhos Paraná, Roger (Ortigoza) e Montillo, Anselmo Ramon e Wellington Paulista (Charles).
Técnico: Joel Santana.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.