Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Miranda culpa esquema de jogo por má fase da defesa são-paulina

Para o zagueiro, postura ofensiva adotada pelo técnico Carpegiani deixa zaga do São Paulo fragilizada

Levi Guimarães, iG São Paulo |

Destaque do São Paulo no período vitorioso entre 2005 e 2008, a defesa do São Paulo já não é mais a mesma. Neste início de ano, foram dez gols sofridos nas primeiras sete partidas disputadas. E para Miranda, um dos pilares da zaga, o principal fator para o alto número é a mudança do esquema de jogo, antes extremamente defensivo e que agora prioriza o ataque.

“São ‘n’ situações. Nosso sistema defensivo é composto com zagueiros de qualidade, mas ao mesmo tempo é um sistema frágil, que fica muito vulnerável. Hoje em dia a equipe joga muito para cima, pra fazer gols, mas aí fica mais fácil de tomar. É um momento de reflexão, para vermos o que estamos fazendo errado e arrumar”, disse o zagueiro.

nullO técnico Paulo César Carpegiani afirma com frequência que tem como objetivo ver seu time dominando o adversário e, por isso, já escalou o São Paulo com até quatro jogadores ofensivos. E é esse tipo de decisão que pode estar por trás das insatisfações de Miranda, já que ele faz questão de isentar os volantes de uma suposta falta de proteção à zaga.

“Nossos volantes são bem dedicados. Rodrigo [Souto], Carlinhos [Paraíba], Jean... são jogadores que se empenham bastante, ajudam muito. Mas quando a equipe foi forte foi sempre pelo sistema, não por um ou outro jogador. E no momento a equipe é frágil pelo sistema que vem jogando, não por um ou outro jogador”, afirmou.

Outro fator que tem atrapalhado a defesa são-paulina são as lesões. Nas últimas três partidas do Paulistão, o time não pode contar com o outro titular do setor, Alex Silva, com dores no joelho direito. E apesar de elogiar o reserva Xandão, Miranda afirma que a defesa tem mais segurança com Alex pelo entrosamento entre os dois.

“[Com Alex Silva] melhora pelo entrosamento. No sistema que a gente joga o entrosamento tem que ser muito bom. No jogo que não sofremos gol estávamos jogando eu e o Alex e a gente deixou o atacante adversário em impedimento cinco ou seis vezes. O Xandão é um grande zagueiro, mas precisa de um pouco de ritmo”.

Apesar das críticas, contudo, Miranda não deixa de assumir sua responsabilidade pelo mau momento defensivo. “A responsabilidade é nossa, mais minha e do Alex, por estarmos a mais tempo no grupo. Quando a equipe sai derrotada a culpa vai ser sempre do sistema defensivo, e cabe a nós melhorar”.

Leia tudo sobre: são paulocampeonato paulista 2011mirandacarpegiani

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG