Tamanho do texto

Presidente brinca e diz que pode trazer Kaká e Cristiano Ronaldo. Diretor italiano aponta clube como provável destino

Briga por Ronaldinho Gaúcho envolve, oficialmente, três clubes brasileiros
Getty Images
Briga por Ronaldinho Gaúcho envolve, oficialmente, três clubes brasileiros
Na arrastada novela que envolve a transferência de Ronaldinho Gaúcho para um clube brasileiro neste início de temporada, o capítulo mais recente tem o diretor geral do Milan, Adriano Galliani, como um dos protagonistas. Nesta terça-feira, em entrevista ao canal "Sportv", o dirigente colocou o Corinthians ao lado de Palmeiras, Flamengo e Grêmio como provável destino do jogador e colocou nas mãos de Roberto Assis, seu empresário e irmão, o destino do ex-jogador do Milan.

“Há um clube em vantagem, mas prefiro não dizer qual é, se é Palmeiras, Grêmio, Flamengo ou Corinthians”, disse Galliani. “O Milan já liberou o jogador, e a decisão final será de Roberto (Assis) e de Ronaldinho. Chegamos a um acordo sobre a vontade de Ronaldinho de voltar ao país, é o desejo dele”, completou o dirigente.

O presidente do Corinthians Andrés Sanchez nega qualquer aproximação com Assis com o intuito de negociar Ronaldinho com o clube. Por meio de sua assessoria, o presidente mandou avisar, em tom de brincadeira, que está contratando Kaká e Cristiano Ronaldo.

Na segunda-feira, durante entrevista coletiva, o presidente corintiano disse acreditar que poderia haver surpresa no desfecho da novela que envolve a possível transferência de Ronaldinho Gaúcho para um clube brasileiro. Mas garantiu que o Corinthians não será o destino do jogador do Milan.

"Tem muita gente dando tiro errado. Pode ter supresa por aí. Falam de Palmeiras, Flamengo, Grêmio. Mas pode ser o São Paulo. Corinthians, não", disse Andrés na segunda-feira, durante a reapresentação do elenco corintiano.