Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Milan faz segundo tempo fraco e só empata com o BATE pela Liga

Time italiano abriu placar com Ibrahimovic, mas caiu de rendimento e cedeu igualdade para equipe bielorrussa em Minsk

Gazeta |

O Milan foi à cidade bielorrussa de Minsk para fazer um primeiro tempo brilhante diante do BATE, mas acabar diminuindo o ritmo na segunda etapa e levando o empate por 1 a 1, com gol do brasileiro Renan Bressan, em cobrança de pênalti.

O ímpeto do Milan e o gol marcado por Ibrahimovic aos 23 minutos, bem como as jogadas construídas por Robinho do lado direito da defesa do BATE nada adiantaram diante do ímpeto dos anfitriões, que deixaram tudo igual com Renan e fizeram um segundo tempo de igual para igual contra os italianos.

LEIA TAMBÉM: Sem astros e com surpresas, futebol italiano entra em declínio

O jogo
Os primeiros minutos de bola rolando foram de equilíbrio, com o BATE correndo muito e o Milan tentando se precaver na medida do possível. Tanto que, logo aos dois minutos, Bordachev roubou a bola de Nesta e fez o cruzamento na área, mas nenhum homem de frente do BATE conseguiu alcançar.

Os italianos punham a bola no chão e tentavam se aproveitar do meio-campo escalado de forma ofensiva para não deixar o time bielorrusso gostar do jogo. A estratégia deu certo, principalmente porque os homens de meio passaram a encostar em Robinho e Ibrahimovic, que mostraram grande futebol atuando juntos.

Aos cinco minutos, depois de receber passe de Robinho, Ibra desperdiçaria a primeira chance, quando bateu de longe e Gutor espalmou para escanteio. Os dois reeditariam a parceria em todas as jogadas ofensivas do Milan até o lance perigoso, que veio aos 18 minutos, e o gol, que finalmente aconteceu aos 23.

Nesse primeiro lance, Ibra surpreendeu e arriscou de longe. Bem posicionado, mas assustado, Gutor espalmou para frente. A bola acabou sobrando para Nocerino que, antes do cruzamente, foi derrubado. Na cobrança, o próprio meio-campista viu o goleiro do time bielo-russo fazer outra bela defesa.

O gol saiu cinco minutos depois, quando Ibrahimovic deu o corpo e conseguiu desarmar Volodko no meio-campo. O sueco fez passe para Robinho que dominou e tentou passar, mas vendo que o companheiro estava impedido, correu na frente para buscar o passe e alcançou. No cruzamento, Ibra recebeu com liberdade para dominar e bater colocado no canto esquerdo.

O camisa 70 do Milan merece um parágrafo à parte no relato do primeiro tempo. Como nos velhos tempos, Robinho conseguia dominar a bola no meio-campo e descer pelo lado direito com a propriedade de um titular. Tanto que, aos 25, lançou Aquilani, que não alcançou a bola. No lance seguinte arriscou de longe, inesperadamente, para defesa do bom Gutor.

Aos 38, Robinho ainda teve grande possibilidade de aumentar a vantagem, mas desperdiçou. O brasileiro recebeu passe de Nocerino completamente sem marcação, mas acertou a trave após driblar o goleiro Gutor e ficar livre para bater. Como você poderá verificar nas próximas linhas, o tento fez falta na segunda etapa.

Como abusou do preciosismo no primeiro tempo, o Milan foi castigado na segunda etapa, quando o BATE entrou muito mais intenso e corajoso. Depois de uma oportunidade desperdiçada por Baga aos sete minutos, foi no lance seguinte que o ímpeto bielo-russo deu resultado.

Em mais uma descida pelo lado esquerdo do ataque, Abate não perdoou e acabou derrubando Kontsevoi dentro da área. Rasteiro, bem no canto esquerdo, o brasileiro Renan Bressan marcou o gol de empate do BATE, que foi premiado pela coragem.

Leia tudo sobre: milanfutebol mundialitálialiga dos campeões 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG