Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Miguel se empolga com oportunidade e rasga elogios a Felipão

Atacante dá início à carreira no profissional nesta quarta-feira e diz que treinador é o melhor do mundo

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

Depois de uma pequena confusão, Miguel finalmente treina com o time principal do Palmeiras e será comandado por Luiz Felipe Scolari. O atacante tem todas as características de um bom camisa 9, mas prefere não assumir a responsabilidade de acabar com a necessidade do time logo de cara. Com humildade, ele afirma que pretende aprender muito com o treinador, que considera o melhor do mundo, e com seus companheiros, que também coloca como ídolos.

Miguel prefere não falar sobre a polêmica por ter se recusado a aparecer no time profissional quando estava de férias e diz que foi tudo um mal-entendido. O importante, segundo ele, é dar o máximo para corresponder ao chamado de Felipão.

Com 1,90m e 18 anos de idade, Miguel já despertou interesse do Brescia, da Itália, e tem contrato com o Palmeiras até 2014.

Confira a entrevista exclusiva do iG com Miguel:

Futura Press
Miguel treinou com o Palmeiras nesta quarta
iG: Como é que está a sua expectativa de finalmente trabalhar com o time principal?
Miguel: Todos esses jogadores são meus ídolos, inclusive o Felipão. Trabalhar com ele vai ser muito bom. É um sonho estar no Palmeiras, ainda mais trabalhar ao lado de caras como Marcos, Kleber e outros que são meus verdadeiros ídolos.

iG: Você já acha que está preparado para ser o camisa 9 que o Palmeiras procura faz tanto tempo?
Miguel: Eu acho que essa expectativa tem que deixar para a torcida. O time tem vários bons atacantes, o Kleber, o Vinicius, o Max Pardalzinho e outros tantos. Então tenho que aprender com esses caras que já estão lá. Sou menino ainda e vou aprender muito com eles.

iG: O que a torcida pode esperar de você?
Miguel: Eu fui artilheiro todos os anos na categoria de base do Palmeiras. Fiz 45 gols ano passado e 43 gols no ano retrasado. Mas eu não quero prometer gol, não quero prometer artilharia. O que prometo é que vou correr muito. Quero agarrar as chances com todas as forças e vai ser uma honra para mim jogar e poder treinar com o maior treinador do mundo.

iG: E como você está na forma física? Pronto para jogar a hora que precisar?
Miguel: Eu estava de férias, estou um pouco fora de forma. Não quero estipular número de jogos para poder voltar, eu só quero jogar. Vou me dedicar muito para ficar pronto para o Felipão o mais rápido possível.

iG: Por falar em férias, como foi para você ver a confusão envolvendo seu nome? O que aconteceu, afinal?
Eu fiquei um pouco triste com o que o Felipão falou. Depois eu vi que não era ele o errado. Nem ele, nem a diretoria. Graças a Deus resolveram a situação.

iG: Você teme que a torcida tenha alguma mágoa por causa da confusão antes de você subir?
Miguel: Isso já é coisa do passado. Temos que esquecer tudo isso, que não passou de um mal- entendido. O bom é saber que teve um final feliz. O Felipão conversou comigo, conversou com meu tio e está tudo bem.

Leia tudo sobre: palmeirascampeonato paulista 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG