Mexicanos se juntam a outros cinco atletas da delegação que já tinham sido suspensos recentemente

selo

Mais quatro jogadores mexicanos, que disputaram a Copa Ouro com a seleção, foram flagrados no exame antidoping com rastros de clembuterol, segundo informou a Fifa nesta sexta-feira. Eles se juntam a outros cinco atletas da delegação do País, suspensos da competição pelo uso da substância proibida no dia 21 de maio.

O diretor-médico da Fifa, Jiri Dvorak, informou que as investigações sobre a procedência desta substância continuam. "O que sabemos é que cinco jogadores deram positivo para uma alta concentração de clembuterol e temos outros quatro com rastros da mesma substância. Estamos falando de nove de 14 jogadores que tiveram contato com esta substância", afirmou o dirigente, em entrevista para a rede de TV Televisa, sem mencionar os nomes dos novos envolvidos com doping.

Os cinco jogadores da seleção mexicana suspensos anteriormente são os zagueiros Francisco Rodríguez e Edgar Dueñas, o goleiro Guillermo Ochoa e os meio-campistas Christian Bermúdez e Antonio Naelson.

Presente na mesma entrevista concedida por Dvorak, o presidente da Federação Mexicana de Futebol, Justino Compeán, assegurou que os outros quatro jogadores flagrados com clembuterol não apresentaram níveis suficientes para considerar que haviam se dopado.

O próprio Dvorak enfatizou que "é difícil imaginar que praticamente uma equipe completa de um país desenvolvido como o México se enquadre neste erro". Ele evitou citar os nomes dos envolvidos para evitar "alarmar" sobre uma situação que não necessariamente se concluirá como um caso de doping.

Os jogadores e dirigentes mexicanos creditaram o resultado positivo para uso de clembuterol ao consumo de carne contaminada durante o período de concentração da seleção para a disputa da Copa Ouro. Substância proibida, o clembuterol serve, entre outras coisas, para engorda artificial de gado.

Mesmo com o problema que suspendeu cinco de seus jogadores, que puderam ser substituídos por novos convocados após autorização da Concacaf, o México se sagrou campeão da Copa Ouro ao derrotar os Estados Unidos na decisão, disputada em solo norte-americano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.