Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Messi vence duelo com amigo Ronaldinho, e Brasil perde primeira com Mano

Atacante argentino marcou aos 46 minutos do segundo tempo o único gol da derrota brasileira no Catar

iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237860443843&_c_=MiGComponente_C

O duelo entre os dois rivais sul-americanos teve jogo morno como a temperatura de Doha, no Catar, local da partida. Ao menos até os 46 minutos do segundo tempo, quando Messi recebeu a bola fora da área, driblou Thiago Silva e marcou o único gol da vitória argentina no estádio Khalifa. O gol representou a primeira derrota de Mano Menezes em quatro jogos no comando da seleção brasileira.

Principal nome do Brasil, antes do jogo começar, Ronaldinho foi ovacionado pela torcida local nas primeiras vezes que pegou na bola. Com ela nos pés, entretanto, o meia-atacante não conseguiu ser decisivo. No primeiro tempo, tentou marcar um gol de letra dentro da área, mas Romero pegou com tranqüilidade.

Nas cobranças de falta, o camisa 10 também não teve sorte e acabou sendo substituído aos 27 minutos do segundo tempo.

Mais participativo, Messi também empolgou os torcedores mais antes da partida. Com a bola rolando, o argentino assustou o goleiro do Brasil, quando chutou de fora área, ainda no primeiro tempo. A bola passou rente à trave. Já nos acrescimento da etapa final, ele mostrou porque era a figura mais querida do público local, marcando o gol que decidiu a vitória da Argentina.

Divulgação
Neymar voltou a ser titular com a camisa da seleção brasileira

O jogo
A partida começou como Batista e Mano haviam anunciado, com as duas equipes buscando atacar. Além de Robinho e Neymar, que atuavam pelos lados, Ronaldinho e Elias avançavam. Os argentinos mantinham três jogadores na frente: Di María, Messi e Higuín.

Foi Di María o primeiro a conseguir entrar na área do Brasil. Logo aos três minutos de jogo, ele recebeu a bola e se aproximou do gol. Ao tentar driblar um brasileiro, caiu no chão. O árbitro Abdalá Balideh mandou o jogo seguir.

O Brasil tentava, mas tinha dificuldade de chegar com a bola dominada dentro da área argentina. Aos 7 minutos, Ronaldinho tentou tocar para Neymar. O atacante chegou depois de Romero, que pegou a bola.

Dez minutos depois, aos 17, os brasileiros criaram a primeira chance de gol do jogo. Daniel Alves tabelou com David Luiz e chutou. A bola bateu no travessão.

Na sequencia, o Brasil abusou na tentativa de jogadas de efeito. Ronaldinho, ao receber a bola de costas para o gol tentou tocar de calcanhar. O goleiro Romero pegou com tranqüilidade.

Quando tinha a bola, a Argentina agredia o Brasil. A chance mais clara de gol do primeiro tempo foi criada por Messi, aos 38 minutos de jogo. De fora da área, o camisa dez chutou para o gol. A bola fez uma curva e passou rente a trave do gol de Victor.

No segundo tempo, Sergio Batista sacou Higuaín e colocou Lavezzi. O Brasil voltou ao jogo com o mesmo time do primeiro tempo.

Aos 2 minutos, Neymar recebeu livre em direção ao gol. Porém, o árbitro auxiliar já havia marcado impedimento.

Aos 11 minutos do segundo tempo, Lavezzi passou por Andre Santos, entrou na área livre na área e cruzou. A bola sobrou para Pastore que chutou para o gol. A bola bateu em Thiago Silva  e os argentinos reclamaram de toque de mão. O árbitro mandou o lance seguir e foi vaiado pela torcida local.

Na sequência, o jogo esfriou e nem as substituições feitas por Mano Menezes e Sergio Batista alteraram o ritmo dos times. O argentino sacou Pastore para colocar DAlessandro. O brasileiro tirou Ronaldinho e colocou Douglas. Depois, trocou Neymar por André.

Já nos últimos minutos da partida, Messi recebeu livre, entrou na área, se livrou da marcação de Thiago Silva e fez o único gol da partida. O suficiente para animar os 50 mil torcedores que foram ao estádio Khalifa.

Milton Trajano

FICHA TÉCNICA - ARGENTINA 1 X 0 BRASIL

Local: Estádio Khalifa, em Doha, no Catar
Data: 17 de novembro de 2010
Horário: 15h (de Brasília)
Árbitro: Abdalá Balideh
Auxiliares: Mohammed Dharman, Hassan Al-Thawadi, Khamis Al-Marri
Cartões Amarelos: Mascherano
Gols: Messi, aos 44 minutos do segundo tempo

BRASIL: Victor, Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Andre Santos; Ramires (Jucilei), Lucas, Elias e Ronaldinho (Douglas); Robinho e Neymar (Andre).
Técnico: Mano Menezes

ARGENTINA: Romero, Zanetti, Pareja, Burdisso, Heinze; Mascherano, Banega, Pastore (DAlessandro) ; Di María, Messi e Higuaín (Lavezzi).
Técnico: Sergio Batista

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG