Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Messi exalta rivais e diz que vencer foi ¿surpresa maravilhosa¿

Em entrevista ao site da Fifa, jogador, bicampeão do prêmio, disse que não esperava vencer eleição este ano

iG São Paulo |

Messi superou o favoritismo concedido pela vitória na Copa do Mundo de Iniesta e Xavi e venceu pela segunda vez consecutiva o prêmio de melhor do mundo. Após a vitória, o jogador, que brilhou ao longo do ano com atuações arrebatadoras com a camisa do Barcelona, esbanjou humildade e disse que vencer foi "uma surpresa maravilhosa" em sua primeira entrevista pós-anúncio, oferecida ao site oficial da entidade responsável pela entrega do prêmio, a Fifa.

Messi revelou que acreditava que um de seus concorrentes, Xavi ou Iniesta, seria o escolhido devido ao peso da Copa do Mundo na decisão sobre o vencedor do prêmio, já que em todas as outras ocasiões em que a honraria foi entregue nos anos em que foram realizados Mundiais, o melhor jogador do país vencedor do evento acava sendo agraciado com o título.

"Estou feliz, mas eu não esperava, pois todos falavam muito sobre Xavi e Andres (Iniesta). Eles mereciam pelo ano maravilhoso que tiveram. Eles venceram a Copa do Mundo, o que normalmente decide quem será o vencedor deste prêmio, e os dois tiveram uma imensa participação na conquista. Foi por isso que pensei que um dos dois seria o ganhador deste troféu. Foi uma maravilhosa surpresa", revelou o camisa 10 do Barcelona e da seleção argentina.

Apesar de acreditar que não venceria, Messi agradeceu muito aos que o elegeram como o melhor do ano e disse que não acha que o fato de ter sido escolhido tenha deixado seus companheiros (e rivais) tristes.

"Não acredito que estejam chateados com isso. Foi uma coisa incrível para nós três e para o clube (Barcelona) por ter tudo isso. Eu acredito que nós todos aproveitamos muito a festa..As pessoas que votaram decidiram escolher a mim e eu estou muito grato por isso. Este é meu segundo prêmio de melhor jogador do mundo e eu me sinto tão feliz como a primeira vez em que venci", disse o argentino, que na mesma entrevista contou que o fracasso na Copa do Mundo foi sua maior decepção em 2010 e que espera vencer a Copa América para poder apagar a imagem deixada pelo Mundial.
 

Leia tudo sobre: MessiFifafutebol mundialEspanhaargentina

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG