País tinha partida contra a Romênia agendada, mas após a mudança de técnico, o jogo foi cancelado

O atacante Lionel Messi criticou na quinta-feira a decisão da federação argentina de futebol de cancelar o amistoso com a Romênia em agosto após a saída do técnico Sergio Batista e acrescentou que isso afeta o prestígio da seleção argentina.

A AFA (Associação de Futebol Argentina) anunciou na terça-feira a rescisão do contrato de Batista após a eliminação da equipe nas quartas de final da Copa América.

A saída do técnico levou ao cancelamento da partida contra a Romênia em 10 de agosto em Bucareste, apesar de a AFA ter firmado um contrato com esse compromisso.

"Não sei quais são as razões pelas quais não se vai jogar. A única coisa que sei é que, se há um compromisso, deve-se cumpri-lo. Se a Argentina marcou suas partidas, deve jogá-las e a seleção não precisa ficar mal", disse Messi a jornalistas do Chile.

"O que passou passou e é preciso seguir adiante. Obviamente estamos chateados, não pensávamos fazer essa Copa América, estávamos confiantes e esperávamos consegui-la por tudo o que significava na Argentina", acrescentou o jogador do Barcelona sobre a atuação de sua seleção.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.