Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Mesmo sem o Fielzão, SP não abre mão da Copa das Confederações

Estado tem duas opções: a favorita Arena Palestra e uma reforma do Pacaembu. Fifa define sedes em julho

Danilo Lavieri e Marcel Rizzo, iG São Paulo |

São Paulo se apresentará como candidata a receber jogos da Copa das Confederações, apesar do estádio indicado pelo Estado para a Copa do Mundo de 2014, em Itaquera (zona leste da capital), não ficar pronto até junho de 2013 – data do evento teste do Mundial. São duas opções analisadas: a Arena Palestra, estádio do Palmeiras, que já está em construção, e o Pacaembu (que precisaria ser reformado). O Morumbi, que também passa por obra de modernização, está descartado. O iG apurou que o governador Geraldo Alckmin prefere o Palestra, enquanto o prefeito Gilberto Kassab gostaria de emplacar o Pacaembu.

A Fifa (Federação Internacional de Futebol e Associados) e o COL (Comitê Organizador Local) definem em julho de 2011, no Rio de Janeiro, as cinco sedes da Copa das Confederações. Se São Paulo for escolhida, pela primeira vez na história da competição - que desde 2001 ocorre no país sede da Copa do Mundo seguinte - um estádio que não está confirmado no evento principal receberá uma partida.

Emanuel Fernandes, secretário de planejamento e desenvolvimento regional do Estado de São Paulo e presidente do Comitê Paulista para a Copa 2014, confirmou nesta segunda-feira que São Paulo não abre mão do evento-teste mesmo sem o "Fielzão" estar pronto - a conclusão do estádio candidato a abrir o Mundial está prevista para dezembro de 2013. Ele esteve na assinatura do convênio entre governo e prefeitura para investimentos no distrito de Itaquera.

As autoridades paulistas pensam que perder o evento-teste seria um “tiro no pé” nas pretensões de receber o Centro de Imprensa do Mundial e o Congresso da Fifa, que ocorre pouco antes da Copa do Mundo. A abertura, a princípio, não correria risco, mas os dois eventos citados trariam muitos turistas à cidade, que precisaria ser testada em segurança, transporte, hospitalidade e monitoramento dentro do estádio – o Comitê avalia que não influenciaria os campos serem diferentes, apesar das duas opções estudadas ficarem na zona oeste e o “Fielzão” na zona leste.

A obsessão pela abertura, pelo Congresso e pelo IBC tem aspecto financeiro: estudo encomendado pelo governo feito pela consultoria Accenture mostrou que se São Paulo receber apenas jogos intermediários na Copa do Mundo (até a semifinal), o dinheiro movimentado será de aproximadamente R$ 800 milhões. Somente com o jogo inaugural (desde que tenha o centro de imprensa e o Congresso) o valor gerado é de R$ 1 bilhão.

Opções

AE
Kassab e Alckmin durante assinatura de convênio entre governo e prefeitura de São Paulo
O presidente do Palmeiras, Arnaldo Tirone, esteve nesta manhã com Alckmin, Kassab e Fernandes e mais uma vez apresentou a Arena Palestra como opção. O argumento dele é que o estádio será o único pronto até a Copa das Confederações. Alckmin gostou da ideia, mas a prefeitura tem um projeto de modernização do Pacaembu e para viabilizá-lo financeiramente precisaria de parceiros - o que a participação na Copa das Confederações facilitaria.

Como São Paulo tem que indicar o estádio até julho, é improvável que o projeto do Pacaembu seja escolhido. A Arena, em andamento, é mais viável, avaliam membros do comitê paulista que sinalizaram isso a Tirone. O Morumbi, que também está sendo reformado, está descartado pelo mesmo motivo que deixou de ser sede da Copa do Mundo: oficialmente não cumpre exigências da Fifa (extra oficialmente existe divergência política entre Ricardo Teixeira, presidente da CBF, e Juvenal Juvêncio, mandatário são-paulino.)

A Copa das Confederações é usada como evento teste, mas normalmente os principais campos não estão prontos. Em 2001, por exemplo, a cidade japonesa de Ibaraki recebeu a Copa das Confederações e um ano depois foi sede de apenas três jogos do Mundial, todos da primeira fase. Em 2005, Munique, palco da abertura de 2006, e Berlim, da final, não foram sedes das Confederações. Em 2009 o Soccer City, principal estádio sul-africano, nem estava pronto.

Milton Trajano
No meio de briga entre o "Fielzão" e a Arena Palestra, Canindé, da Portuguesa, aparece como opção

Leia tudo sobre: Copa 2014PalmeirasCorinthiansSão Paulo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG