Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Mesmo pego no bafômetro, Guti não será punido pelo Besiktas

Ex-jogador do Real Madrid chocou seu veículo contra um ônibus após ter saído de uma boate na segunda-feira

Gazeta Esportiva |

O Besiktas descartou qualquer tipo de punição ao meia Guti, que se envolveu em um acidente de carro na madrugada da última segunda-feira. Na ocasião, o ex-jogador do Real Madrid chocou o seu veículo contra um ônibus após ter saído de uma boate. Depois da realização do teste do bafômetro, ficou constatado que o espanhol estava bêbado.

Apesar das evidências contra o jogador, que levou uma multa de 270 euros e acabou tendo sua carteira de motorista suspensa por seis meses, o presidente do Besiktas, Yildrim Demirönen, destacou o bom comportamento do espanhol.

"Guti é um profissional tão grande que, apesar do seu estado e se não tivesse sofrido o acidente, teria levantado cedo e ido treinar", afirmou.

Segundo a imprensa turca, o teste de bafômetro realizado por Guti resultou em um nível de 2,71 de alcoolemia, que não é permitido na Turquia. Para efeito de comparação, pode-se citar a regra brasileira que, depois da 'lei seca', passou a aceitar apenas um limite de 0,50.

Em um vídeo divulgado por uma TV turca,  No entanto, para o técnico do Besiktas, Bernd Schuster, a informação dos órgãos de imprensa é falsa.

"Foi um acidente pequeno. Guti chamou uma pessoa do clube para ajudá-lo e fizeram o teste do bafômetro. Mas ninguém sabe o que aconteceu. Uma pessoa com 2,7 não consegue ficar de pé, nem é capaz de dirigir. O limite na Turquia é 0,5, mas é impossível dar 2,7. É uma barbaridade", afirmou o alemão.

Leia tudo sobre: futebol internacional

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG