Empresa de engenharia realiza medição das vibrações no estádio do Morumbi constataram corintianos ¿pulando mais¿

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237861541493&_c_=MiGComponente_C

Mais de 42 mil pessoas compareceram ao estádio do Morumbi na tarde de domingo para o clássico entre São Paulo e Corinthians, o melhor público dos anfitriões como mandantes na atual edição do Campeonato Brasileiro. Mas mesmo estando em maioria nas arquibancadas, a torcida são-paulina além de ver seu time perder, também foi derrotada pelos corintianos.

Uma medição científica monitorou durante toda a partida as vibrações das torcidas por meio de sensores eletrônicos - chamados de acelerômetros - instalados nas arquibancadas. Para evitar a desigualdade, já que os são-paulinos eram cerca de 39 mil e os corintianos apenas 3 mil, os sensores na área dos donos da casa foram instalados apenas na área onde fica a torcida organizada do São Paulo.

O Corinthians saiu na frente e teve mais chances de gol. Essas ocorrências em campo motivaram a torcida a pular mais, explicou o engenheiro Marco Juliani, diretor técnico da IEME Brasil, empresa responsável pela medição.

O comportamento das torcidas é medido em mm/s² e os corintianos venceram graças ao pico de 455 mm/s² no momento do segundo gol, de Dentinho, que garantiu a vitória. A marca máxima da torcida são-paulina foi logo no início do jogo, quando chegou a 355 mm/s². Além disso, o Corinthians venceu também se for considerada a média de vibração ao longo de toda a partida.

A comparação entre os picos de vibração dos dois times mostra vantagem de 30% para a torcida do Corinthians, afirmou Juliani.

Esse monitoramento faz parte de um programa de segurança para avaliar continuamente a condição da estrutura de estádios. O objetivo é avaliar se as arquibancadas respondem adequadamente quando submetidas a cargas dinâmicas. Essa, porém, foi a primeira vez que a empresa posicionou os sensores de forma que pudesse comparar o comportamento das torcidas rivais.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.