Apesar de contar com Borges, vice-artilheiro do Brasileiro, Santos é o time que menos finaliza a gol

O Santos conta no ataque com o principal jogador da seleção brasileira – Neymar – e com o vice-artilheiro do Campeonato Brasileiro – Borges – com oito gols marcados. No entanto, a equipe santista carrega o rótulo do time que menos finaliza na competição nacional. Os santistas, inclusive, perdem para o América-MG , lanterna do Brasileiro, no quesito chutes a gol.

Borges e Neymar formam a dupla de ataque do Santos, que tem a pior média de gols no Campeonato Brasileiro
AE
Borges e Neymar formam a dupla de ataque do Santos, que tem a pior média de gols no Campeonato Brasileiro

Segundo estatísticas do Footstats, o time da Vila Belmiro tem a pior média de gols do Brasileiro. Em 14 jogos disputados, o Santos finalizou apenas 146 vezes, média de 10,4 chutes a gol por jogo. Se não bastasse, a time de Neymar, Ganso e Borges errou mais do que acertou nas finalizações.

Tenha as estatísticas no seu iPhone e faça comparações entre times e jogadores

Entre os 146 chutes, 95 foram errados, média 6,8 erros por jogo. O número é praticamente o dobro das finalizações, já que a equipe santista acertou apenas 51 chutes, média de 3,6 por partida.

O atacante Borges, que já marcou oito gols em 12 jogos, não “briga” com os números e pede para o time finalizar mais para o gol.

Siga o Twitter do iG Santos e receba as notícias do time em tempo real

“São vários fatores que sabemos internamente que precisa melhorar. Uma equipe que vinha finalizando como o Santos, temos feito pouco. É tentar mais o chute para fazer os gols”, afirmou Borges.

Entre para a Torcida Virtual do Santos e convide seus amigos

Por outro lado, o atacante descartou que o excesso de individualismo pode ser um dos motivos para o baixo aproveitamento nas finalizações.

“Acho que não é nem individualizando no setor. Já foi conversado, estamos trabalhando para compactar a equipe e que as chances voltem naturalmente”, disse o artilheiro do time na competição. “Prefiro o bom momento da parte coletiva do que individual”, concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.