Equipe jogou com cinco volantes na estreia do Brasileirão, com destaque para garoto Wellington, que anulou Conca

O São Paulo conseguiu juntar os cacos da eliminação na Copa do Brasil, ignorou as discussões públicas entre Rivaldo e Carpegiani, superou a crise que começava a se instalar no Morumbi e venceu o atual campeão Fluminense , no Rio de Janeiro, na abertura do Campeonato Brasileiro.

Siga o iG São Paulo no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Apesar dos desfalques na zaga - os titulares Rhodolfo , Miranda e Alex Silva não jogaram -, a equipe paulista apostou nos jovens garotos para vencer. Ds 11 que começaram jogando, quatro foram formados recentemente no São Paulo: o jovem zagueiro Luiz Eduardo , além dos volantes Casemiro e Wellington e do meia Lucas . Já Bruno Uvini entrou no 2º tempo. Mais experientes, Rogério Ceni, Juan e Jean também começaram a carreira no clube.

Jovem Wellington na marcação sobre Conca
Vipcomm
Jovem Wellington na marcação sobre Conca
A grande surpresa na escalação, porém, foi o camisa 28 Wellington , que aulou Conca, o melhor jogador da última edição do Brasileirão. Sua ótima atuação contra o Flu e o desempenho nos treinamentos fazem com que o jovem de apenas 20 anos seja comparado a Mineiro, volante campeão mundial em 2005 pelo São Paulo. "Sempre gostei do estilo de jogo dele. Espero fazer a mesma história que o Mineiro fez aqui", disse o jogador.

Wellington ficou oito meses afastado dos gramados por conta de uma lesão grave no joelho. Em junho de 2010, ele se machucou num treinamento da seleção brasileira sub 20, em Teresópolis, e só voltou a atuar em março deste ano, pelo Paulistão, contra o São Caetano. Depois da boa estreia, ele espera por mais chances. "Venho me preparando para ter estas oportunidades. Graças a Deus tive mais uma e ajudei o time a sair com a vitória. Pude mostrar meu valor e fico muito feliz por ter o meu trabalho reconhecido".

Além de Wellington, o São Paulo jogou com outros três volantes na partida - Casemiro, Rodrigo Souto e Carlinhos Paraíba, sem contar Jean, que é também volante, mas foi deslocado para lateral direita. O excesso de jogadores no meio, com Lucas ainda compondo o setor, deixou o São Paulo mais consistente. E os números da Footstats mostram isso. A equipe deu 312 passes e acertou mais de 90% no duelo. Curiosamente, o melhor time neste quesito na primeira rodada do torneio foi o Fluminense, que completou 91,7%. Porém, sem efetividade.

Tenha as estatísticas no seu iPhone e faça comparações entre times e jogadores

Com uma proteção melhor aos dois zagueiros, o setor de meio-campo também ajudou na marcação. A equipe conseguiu 26 desarmes em São Januário, sendo que 70% foram certos. Um boa marca, mas longe dos 100% que o Avaí teve contra o Flamengo, apesar da goleada sofrida . Os catarinenses acertaram suas 14 roubadas de bola.

No ataque, a dupla Lucas-Dagoberto estava inspirada e resolveu a partida com quase 74% dos dribles sendo executados com sucesso. Lucas deu nove dos 19 dribles da equipe, dado que transformou o meio-campista foi o maior driblador da primeira rodada ao lado de Rafinha, do Coritiba. Dagoberto colaborou com outros três.

A próxima partida do São Paulo será no sábado, às 21h, contra o Figueirense, no Morumbi. O técnico Paulo César Carpegiani aguarda pela liberação de seus zagueiros titulares para poder montar a equipe. Se os três tiverem condições de jogo, o esquema com o meio-campo inchado deve ser preterido.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.